Álvaro Pacheco, treinador do Vizela, espera que os seus jogadores "desfrutem com ambição" da partida deste sábado, frente ao Benfica, da quarta eliminatória da Taça de Portugal de futebol.

"Será um jogo de festa, ainda para mais frente ao campeão nacional, onde temos de desfrutar do momento, mas de uma forma ambiciosa, para nos podermos superar e ultrapassar este difícil adversário", partilhou o técnico com a agência Lusa.

O treinador dos vizelenses recordou "as surpresas que tem havido na Taça com a eliminação de equipas de escalões superiores", para vincar que no Campeonato Portugal, onde a sua formação milita e lidera a Série A, "há conjuntos bem organizados e jogadores com muita qualidade".

É essa qualidade que Álvaro Pacheco espera mostrar no sábado no duelo com os 'encarnados', em que admite que a equipa terá de ter "uma capacidade de sofrimento" para travar um adversário "mais forte".

"O Benfica vai pôr-nos à prova de diferentes formas, mas temos de pegar nas nossas referências para anular os pontos fortes do adversário e feri-lo nos pontos fracos, que também tem. Temos de ser solidários defensivamente, compactos, e saber sofrer, mas com astúcia para aproveitar as oportunidades que possam surgir", disse o treinador do Vizela.

Para isso, Álvaro Pacheco espera que "o conforto de jogar em casa" possa dar uma ajuda extra, notando, nestes dias, um grande entusiasmo na localidade minhota para esta partida.

"Jogar em casa, junto dos nossos adeptos, é especial, até porque é a primeira vez que o Benfica vem jogar nesta cidade. O povo vizelense gosta de receber bem, não tenho dúvidas que será uma festa com o estádio cheio. Será aliciante para nos transcendermos e fazer uma grande noite, vencendo o Benfica", antecipou.

Ainda assim, apesar do entusiasmo e ambição, o treinador não escondeu que a prioridade do Vizela está no campeonato, com o objetivo de ascender aos campeonatos profissionais do futebol nacional, esperando que este embate com as 'águias' não crie deslumbramento no grupo.

"Posso confidenciar que o desafio lançado aos jogadores foi para manterem o foco e a regularidade exibicional no campeonato antes do jogo com o Benfica, mas os verdadeiros campeões vão ver-se depois deste desafio. Há muitas equipas que depois de uma boa prestação na Taça não conseguem transpô-la para o campeonato, e nós queremos ser ainda mais fortes depois deste jogo", partilhou Álvaro Pacheco.

O treinador do Vizela ainda não sabe se poderá estar no banco de suplentes a orientar a equipa neste embate com o Benfica, uma vez que foi expulso na anterior jornada da Série A do Campeonato Portugal, frente ao São Martinho, mas pede bom senso na deliberação do Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol.

"Não faz sentido tirarem-me deste jogo. Fui expulso por ter havido uma confusão, que não participei, e o árbitro não ter conseguido identificar o responsável. Afastarem-me deste jogo e desta festa seria muito injusto", desabafou Álvaro Pacheco.

O treinador tem a equipa praticamente na máxima força para este desafio, uma vez que apenas o médio Tarcísio, a recuperar de lesão, não poderá dar o contributo.

O Vizela recebe este sábado o Benfica, em partida da quarta eliminatória da Taça de Portugal, agendada para as 20:45.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.