O presidente do PSD, Rui Rio, assinalou hoje o financiamento insuficiente do setor do desporto, após receber o presidente do Comité Olímpico de Portugal (COP), numa audiência sobre o Orçamento do Estado para 2022.

Em declarações aos jornalistas, o líder social-democrata lamentou “a fraca aposta que os Governos do PS, este e o anterior, têm feito no desporto, como prática desportiva e não como futebol profissional”.

“A começar pelo desporto escolar, que conta com o apoio das autarquias, e, depois, com a prática desportiva federada e o exercício físico”, vincou Rui Rio.

O presidente do COP, José Manuel Constantino, reuniu-se hoje com o líder do PSD, na sequência de uma ronda com vários grupos parlamentares sobre as propostas do organismo para o Orçamento do Estado.

“Esperamos que, desta vez, ao contrário do que aconteceu no ano anterior, possa haver uma atitude mais favorável a algumas destas propostas”, referiu Constantino, reconhecendo que “há recetividade do presidente do PSD a algumas das propostas e menos recetividade a outras, o que é perfeitamente natural”.

O COP tem denunciado a dotação de 0,045% do Orçamento do Estado para o desporto, sem que chegue a 5% do reservado para o setor da cultura, um valor acima em cerca de três milhões ao que estava previsto para 2021 (40 milhões de euros).

“O que desejamos é que, no balanço final, na discussão na especialidade, caso venha a ocorrer, possa ter um resultado diferente do ano passado, em que nenhuma das propostas apresentadas teve votação favorável”, salientou Constantino.

Em causa estão, de acordo com o líder olímpico, medidas de natureza fiscal, que “penalizem menos as organizações desportivas do que a legislação atual”.

“Atendendo que estamos a falar de um bem público, que tem tradução constitucional e está delegado nas federações desportivas, que é o direito ao desporto”, realçou.

Perante estas propostas, Rui Rio corroborou da falta de financiamento do desporto, destacando a importância da prática do exercício físico.

“Para que toda a sociedade pratique mais desporto, a favor da saúde e da saúde mental também, é importante que estejamos de acordo que há insuficiência no financiamento do desporto. Portanto, tem de haver uma política desportiva diferente da que os Governos de António Costa têm seguido”, rematou Rui Rio.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.