Para além dos portugueses, a EHF destaca ainda Mitja Janc (Eslovénia), António Martinez Llamazanes (Espanha), Renans Uscins (Alemanha) e Gueric Vincent (França) como outros dos candidatos a seguir as pisadas de Dika Mem, Daniel Dujshebaev, Alex Dujshebaev, Nikola Bilyk e Blaz Janc.

A EHF realça que “Portugal tem estado em ascensão nos últimos anos, selando a sua primeira qualificação para os Jogos Olímpicos em Tóquio2020, além de terminar em sexto o Euro2020”, e tem um plano forte no desenvolvimento de talentos para o futuro.

“Os dois irmãos [Francisco e Martim Costa], que se estrearam pela seleção sénior de Portugal na segunda fase de qualificação europeia para o Campeonato do Mundo de 2023, estão seguramente entre os jogadores a observar nesta competição”, refere a EHF.

O organismo refere que Martim marcou 50 golos pelo Sporting na Liga Europeia de 2021/22, incluindo 15 nos dois jogos com o campeão alemão Magdeburg, e que foi superado pelo seu irmão, Francisco, que marcou 62, com apenas 17 anos de idade.

A EHF adianta que Portugal espera que ambos “estejam em grande forma no início da competição”, pois os irmãos Costa “serão fundamentais para a seleção anfitriã, que está a tentar imitar ou superar a medalha de prata conquistada há 12 anos na Eslováquia”.

Portugal, integrado no grupo A, tem como adversários na fase regular as seleções da Polónia (quinta-feira), em Vila Nova de Gaia, Noruega (sexta-feira), também em Vila Nova e Gaia, e Espanha (Domingo), em Gondomar.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.