A Liga Nacional de Futebol Americano (NFL) ofereceu este sábado a transformação de cada um dos 30 estádios onde a liga é disputada em centros de vacinação em massa contra a COVID-19.

O comissário da NFL, Roger Goodell, fez a oferta numa carta enviada ao presidente dos Estados Unidos, Joe Biden.

"A NFL e os nossos 32 clubes membros estão comprometidos em fazer a nossa parte para garantir que as vacinas sejam o mais acessíveis possível nas nossas comunidades", escreveu Goodell na carta.

"Com esse objetivo, cada equipa da NFL disponibilizará o seu estádio para a vacinação em massa do público em geral, em coordenação com as autoridades de saúde locais, estaduais e federais", acrescentou o comissário.

Sete equipas da NFL (Arizona Cardinals, Atlanta Falcons, Baltimore Ravens, Carolina Panthers, Houston Texans, Miami Dolphins e New England Patriots) já disponibilizaram os seus estádios como locais de vacinação.

"Podemos expandir os nossos esforços para estádios em todo o país de forma mais eficaz porque muitos dos nossos clubes já ofereceram as suas instalações para serem centros de teste para COVID, assim como para serem locais de eleição nos últimos meses", afirmou Goodell.

A oferta da NFL chega antes do Super Bowl de domingo em Tampa, onde os Kansas City Chiefs de Patrick Mahomes e os Buccaneers de Tom Brady se defrontam.

O duelo contará com 7.500 profissionais de saúde da linha de frente vacinados contra o coronavírus nas bancadas, que serão convidados da liga em reconhecimento ao seu trabalho durante a pandemia.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.