Patrícia Mamona é uma das 12 finalistas que hoje vão lutar pelas medalhas do triplo salto, na penúltima jornada dos Campeonatos do Mundo de atletismo, que decorrem em Doha até domingo.

A última dos atletas portugueses em competição tem a nona marca do ano entre as participantes, numa final em que a grande atração é a venezuelana Yulimar Rojas, campeã mundial, que recentemente 'ameaçou' o recorde mundial, com 15,41 metros, melhor marca dos últimos 24 anos.

Este ano, mais ninguém passou sequer dos 15 metros, mas entre os 14,50 e os 15,00 há a jamaicana Shanieka Ricketts, a colombiana Catarina Ibarguen (a campeã anterior), a espanhola Ana Peleteiro, as norte-americanas Tori Franklin e Keturah Orji e a jamaicana Kimberly Williams.

Mais atrás, estão Mamona, a ucraniana Olha Saladukha, a finlandesa Kristine Makela, a francesa Roguy Diallo e a romena Andrea Pantoriu, que com 14,23 metros 'fecha' a elite do triplo deste ano.

A final começa às 20:35 locais (18:35 de Lisboa).

Do programa de finais constam ainda as duas estafetas curtas, 4x100 metros, a fechar o programa no estádio, (22:05 e 22:15). Antes, disputam-se o lançamento do peso masculino (20:05), os 1.500 metros femininos (20:55) e os 5.000 metros femininos (21:25).

Na Corniche, o principal passeio marítimo de Doha, terá lugar a maratona masculina, quando forem 23:59 horas locais (21:59 em Lisboa), a última das muito contestadas provas de estrada a entrar pela madrugada, com condições de temperatura e humidade mais elevadas do que é habitual.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.