As disciplinas de triplo salto, disco, 200 metros, 3.000 metros obstáculos e 5.000 metros, excluídas do programa da Liga Diamante em 2020, serão reintroduzidas no próximo ano neste circuito do atletismo mundial, anunciou hoje a federação internacional (IAAF).

Com a reintrodução das cinco disciplinas banidas em 2020 haverá novamente um total de 32 eventos (16 para mulheres e 16 para homens) a disputar durante a temporada da Liga Diamante, que contará com 13 etapas antes de uma final organizada em Zurique, na Suíça, em 08 e 09 de setembro.

A abolição dessas modalidades gerou uma onda de protestos no mundo do atletismo e levou à criação de um movimento de atletas liderado pelo campeão olímpico e mundial do triplo salto, o norte-americano Christian Taylor.

“Os esforços para restabelecer as disciplinas removidas foram bem-sucedidos. Isto não é apenas apreciável, mas também é reconfortante e deve ajudar todos os atletas a sentir que a sua voz conta”, considerou Christian Taylor no comunicado divulgado pela IAAF.

O formato das competições de salto em comprimento, triplo salto, peso, dardo e disco também foi modificado com o estabelecimento, a cada encontro, de uma fase de qualificação, que apura os três primeiros para uma final a começar a zero.

A Liga Diamante de 2021 terá início em 23 de maio em Rabat (Marrocos).

Em 2020, o circuito sofreu o impacto da pandemia de covid-19 e só foi capaz de oferecer quatro competições ‘reais’ (Mónaco, Roma, Estocolmo e Doha) e três encontros ou reuniões em formato reduzido (Oslo, Bruxelas e Lausanne).

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.