O sueco Armand Duplantis, na vara, e a neerlandesa Sifan Hassan, na milha, tiveram vitórias esperadas no 'meeting' de atletismo de Bruxelas, da Liga Diamante, mas falharam o objetivo de chegar ao recorde do mundo.

Na vara, Duplantis voltou a 'batalhar' com os norte-americanos Christopher Nilsen e KC Lightfoot, únicos que passaram os 5,85 metros.

Sem qualquer derrube, Duplantis passou à primeira a 5,91 e depois passou, à terceira, os 6,05, para recorde do 'meeting'. Mandou logo subir para 6,19 metros, com intenção de bater o seu recorde do mundo, mas por três vezes falhou o salto.

Sifan Hassan, a campeã olímpica de 5.000 e 10.000, foi desta vez à milha, em princípio para atacar o recorde mundial (4.12,33 minutos).

As 'lebres' andaram bem e, aos 800 metros, estava-se em ritmo para recorde, mas, no final, a neerlandesa 'quebrou' e concluiu em 4.14,74.

Tripla dos Estados Unidos nos 100 metros, através de Fred Kerley, vice-campeão olímpico, que fez 9,94, Trayvon Bromell e Michael Norman.

Nos 200 metros femininos, a namibiana de 18 anos Christine Mboma, campeã mundial sub-20, ganhou em 21,84, à frente da jamaicana Shericka Jackson.

A Austrália assegurou os dois primeiros lugares nos 1.500 metros masculinos, com Stewart McSweyn (3.33,20) e Oliver Hoare, e nos 5.000 metros femininos ganhou a burundesa Francine Niyonsaba (14.25,34).

Michael Cherry, dos Estados Unidos, venceu nos 400 metros em 44,03 e na altura feminina a melhor foi a ucraniana Yaroslava Mahuchikh, com 2,02 metros.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.