A melhor presença portuguesa de sempre em Europeus de atletismo em pista coberta foi mesmo a da edição que hoje terminou em Torun, Polónia, sobressaindo a inédita conquista de três medalhas de ouro.

A delegação lusa chegou ao segundo lugar na lista de medalhas de ouro, sendo nona no conjunto de todos os lugares de pódio, o que é um registo que apaga os números históricos de Estocolmo1996 (duas medalhas de ouro), Valência1998 e Viena2002 (três medalhas, mas só uma de ouro).

Portuguesa Auriol Dongmo campeã europeia do lançamento do peso
Portuguesa Auriol Dongmo campeã europeia do lançamento do peso
Ver artigo

Auriol Dongmo (peso) e Pedro Pichardo (triplo) confirmaram o favoritismo e Patrícia Mamona (triplo) superou-se, numa delegação de 16 unidades, a grande maioria estreantes, em que também se destacaram o quarto lugar de Francisco Belo (peso) e o quinto de Carlos Nascimento (60 metros).

Na pontuação oficiosa, que atribui pontos de oito a um aos oito primeiros, Portugal somou um recorde de 33 pontos, classificando-se em 11.º lugar. A Grã-Bretanha foi a mais pontuada, com 112,5 pontos, seguida de Polónia (90) e Holanda (75,5).

GALERIA: As imagens da vitória de Pedro Pichardo nos Europeus de atletismo
GALERIA: As imagens da vitória de Pedro Pichardo nos Europeus de atletismo
Ver artigo

O melhor, até agora, tinham sido os 30 pontos, e 11.º lugar também, na edição que se disputou em Valência, em 1998.

Pichardo e Dongmo chegaram a Torun como líderes europeus do ano e não tiveram rivais, com apuramento fácil nas qualificações e finais sem sobressaltos. Foram os primeiros títulos continentais para os experientes atletas, nascidos em Cuba e Camarões, respetivamente.

Quanto a Mamona, a situação foi bem diferente. Esteve parada por doença, atrasou-se no processo de treino e chegou como terceira do 'ranking' continental — mas em subida de forma.

Superou-se e arrecadou o ouro, por um centímetro apenas, mas com recorde nacional, a ganhar novo alento em ano olímpico.

GALERIA: As imagens dos saltos para a glória e da festa de Patrícia Mamona
GALERIA: As imagens dos saltos para a glória e da festa de Patrícia Mamona
Ver artigo

Recorde nacional também para Francisco Belo, a repetir o quarto lugar obtido há dois anos, enquanto Nascimento se tornou o segundo luso a atingir uma final de 60 metros, depois de Francis Obikwelu.

Nascimento bateu o recorde pessoal, tal como Samuel Barata (3.000 metros) e Mariana Machado (3.000 metros), e Rosalina Santos passou uma ronda dos 60 metros.

Fica ainda a imagem da emocionada homenagem de Barata ao seu treinador Pedro Rocha, que morreu no ano passado.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.