O Benfica apurou-se hoje para a final da Liga portuguesa de basquetebol, onde irá defrontar a Oliveirense, após vencer fora o FC Porto no terceiro jogo das meias-finais (68-77) e fechar assim a eliminatória só com triunfos.

Os 'encarnados' venceram os 'dragões' no primeiro jogo, por 89-82, e no segundo, por 84-61, e só precisavam de mais uma vitória para irem à final.

O Benfica entrou com Mickell Gladness a desperdiçar dois lances livres, algo que o mesmo jogador repetiria antes do intervalo, e a ganhar uma ligeira vantagem (2-6 e 5-8), que o FC Porto anulou graças a dois triplos consecutivos de João Soares.

Brada Tinsley começou então a destacar-se no FC Porto com alguns lançamentos certeiros e foi graças a este norte-americano que os 'dragões' venceram o primeiro período (17-16) e foram para o intervalo a perder por apenas um ponto (37-38).

Muito perdulário a nível ofensivo, com vários lançamentos falhados, o FC Porto compensou esse desacerto, que iria manter-se até ao fim, com um desempenho positivos nos ressaltos ofensivos (12 contra sete do Benfica).

Na equipa lisboeta, Micah Downs também esteve em bom plano, com um total de 21 pontos e 14 ressaltos defensivos, capítulo em que sobressaiu fortemente no derradeiro período.

O Benfica perdeu o primeiro parcial e venceu os restantes os restantes, mas só no último é que conseguiu distanciar-se do FC Porto e confirmar um triunfo que até aí esteve em causa devido à replica dada pelos 'dragões'.

Talvez pelo seu caráter decisivo, com o FC Porto a precisar de vencer para se manter na luta por um lugar na final e o Benfica sabendo que podia já hoje qualificar-se para a final, o encontro foi tão disputado quanto mal jogado.

O que terá feito pender a balança para o lado do Benfica foi o já referido desempenho de Micah Downs, bem assessorado por Fábio Lima, que foi importante no jogo exterior e anotou 17 pontos, e também por Gladness após o intervalo.

O FC Porto sentiu a ausência do lesionado William Sheehey e os 28 pontos de Brad Tinsley, que fizeram dele o melhor marcador deste jogo, foram insuficientes para travar este Benfica de Carlos Lisboa.

Ansioso, desinspirado e com uma percentagem muito baixa de lançamentos concretizados, o FC Porto ainda chegou a fazer 66-66 quando restavam cerca de dois minutos, mas depois soçobrou acumulou erros e o Benfica fez um parcial de 9-0 que acabou com as dúvidas quanto ao desfecho desta partida.

Regressado à final duas épocas depois, o Benfica vai tentar somar o 28.º título frente à campeã Oliveirense, que afastou a Ovarense, igualmente por 3-0.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.