O Panathinaikos anunciou hoje a intenção de renunciar à Euroliga, dois dias após o seu proprietário, o empresário Dimitris Giannakopulos, colocar à venda a equipa de basquetebol grega por 25 milhões de euros.

Numa carta dirigida à Associação de Clubes Europeus (ECA) e à Euroliga, o seu presidente, Manos Papadopulos, afirmou que a presença na competição “provou não ser de forma alguma benéfica, além de “não significar um aumento significativo de receita”.

O Panathinaikos, um dos membros históricos da Euroliga de basquetebol, venceu por seis vezes na sua história a competição, em 1996, 2000, 2002, 2007, 2009 e, pela última vez, em 2011.

Na conferência de imprensa de despedida, Giannakopulos chamou a Euroliga de “abominação” e, embora enfatizasse que não tomaria a decisão em qual competição europeia o clube deveria competir, recomendou aos futuros donos a Liga dos Campeões da FIBA (Federação Internacional de Basquetebol).

Na sequência do anúncio, e em retaliação à venda da equipa de basquetebol e à sua saída, um grupo de ultras do Panathinaikos atacou a casa de Giannakopulos, conforme relatou o próprio através da sua conta na rede social Instagram.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.