A norte-americana Britney Griner, campeã olímpica de basquetebol em Tóquio2020, foi detida na Rússia por posse de estupefacientes, anunciou hoje a Federação de Basquetebol dos Estados Unidos, num contexto de crise entre o Ocidente e Moscovo devido à Ucrânia.

“A ‘USA Basketball’ está a par, e a acompanhar de perto, a situação legal que enfrenta Griner na Rússia”, pode ler-se na rede social Twitter, na qual o organismo se mostrou “convicto” da “segurança e bem estar” da jogadora.

A basquetebolista representa os Phoenix Mercury e foi detida à chegada à Rússia, em voo proveniente de Nova Iorque, devido ao “cheiro” que emanava das malas que transportava.

Segundo os serviços alfandegários russos, foi confirmada a existência de óleos canabinoides, vaporizadores e outros produtos relacionados.

Duas vezes campeã olímpica, a última das quais em 2021, Britney Griner, de 31 anos, enfrenta uma pena de prisão de cinco a 10 anos, se for condenada, pelo crime de tráfico de estupefacientes.

Griner alterna a carreira na Liga norte-americana com a presença na Europa, representando o Ecaterimburgo desde 2014.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.