O Presidente moçambicano, Filipe Nyusi, felicitou hoje a “inédita” qualificação da pugilista Alcinda Panguana para a final do mundial de boxe na Turquia, assinalando que a proeza “elevou bem alto” o nome do país e deixou “uma marca indelével”.

“Alcinda Panguana elevou bem alto o nome do nosso país, ao conseguir o feito inédito na nossa história do boxe, qualificando-se para a final do campeonato mundial da modalidade”, refere uma mensagem de felicitações do Presidente moçambicano.

Filipe Nyusi também congratulou a pugilista Rady Gramane pela conquista da medalha de bronze na prova.

“O nosso país voltará com duas das três medalhas mais cotadas no mundo do boxe feminino, sendo a primeira nação da África Austral e da África Subsariana a atingir tal feito”, lê-se na mensagem.

"Moçambique e o seu povo deixam, mais uma vez, uma marca indelével no mundo, através do esforço e dedicação dos seus cidadãos que, transformando os desafios em forças, ombrearam com as melhores atletas da modalidade no mundo", acrescentou.

Alcinda Panguana conseguiu a histórica qualificação para a final do mundial de boxe na categoria de 70 quilos, ao vencer Valentina Khalzova, do Cazaquistão.

Panguana disputa hoje a final contra a irlandesa Lisa Edel O'rourke.

Por seu turno, Rady Gramane, que combate na categoria entre 70 quilos e 75 quilos, conquistou a medalha de bronze, pela qualificação para as meias-finais, apesar de ter perdido já nesta fase contra Tammara Thibeault.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.