O presidente da UCI, Brian Cookson, defendeu esta quarta-feira que os controlos anti-dopagem em vigor na modalidade se tornaram “muito mais eficazes”.

O responsável, que falava à margem de um evento da UCI a decorrer em Kuala Lumpur, apontou a circunstância de um número considerável de ciclistas terem terminado “muito fatigados” a última edição da Volta à França.

“Ninguém gosta de ver alguém esgotado fisicamente, mas penso que essa é uma demonstração de que apertámos a malha [do controlo antidopagem]”, acrescentou.

Brian Cookson sublinhou ainda o facto de o ciclismo representar 56 por cento dos controlos registados pela Agência Mundial Antidopagem, entre as modalidades em que os passaportes biológicos foram introduzidos.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.