Já foi vice-campeão em Itália em 2008 e na mesma época conquistou a Coppa Itália. Mudou-se para a Croácia, venceu nova Taça e sagrou-se campeão nacional pelas cores do Nacional Zagreb.

O técnico, com apenas trinta anos, licenciado em Desporto pela UTAD e com uma pós-graduação em Observação e Análise do Movimento, é por muitos considerado o José Mourinho do futsal, e, até ao momento, não falhou.

De regresso a Itália para a nova época desportiva, Tiago Polido acabou de vencer a Supercoppa 2010, como treinador da equipa Marca Futsal.

“É um desafio pessoal regressar a um campeonato onde já competi”, afirmou, realçando a “ambição” de conquistar o campeonato da principal liga italiana e a Coppa. Outro dos objectivos era vencer a Supercoppa, um desafio que foi alcançado no passado fim-de-semana.

Há já alguns anos a competir no estrangeiro, o técnico não deixa, no entanto, de estar atento à realidade do futsal português e não poupa críticas à Federação Portuguesa de Futebol.

“O futsal português está estagnado, fruto da falta de profissionalismo, não só ao nível desportivo mas principalmente ao nível administrativo e estrutural”, afirmou.

Para Tiago Polido os órgãos de decisão do futsal não têm uma “linha orientadora capaz de dar um rumo à modalidade”, que deveria, na sua opinião, fomentar valores como a educação, saúde, fair-play e espectáculo, entre outros, de forma a “cativar a opinião pública e o tecido empresarial”.

O técnico tem vindo há já alguns anos a defender a criação de uma federação específica para o futsal, uma vez que considera que, estando filiada à federação de futebol, a modalidade não terá a atenção devida.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.