A selecção nacional de futsal, sob a orientação de Jorge Braz, continua a cumprir sessões de treino bi-diárias, no Pavilhão da Quinta dos Lombos, tendo em vista o VI Grand Prix. Esta prova reúne algumas das selecções mais importantes do Mundo na modalidade. Casos de Brasil, Itália, Espanha, Portugal, entre outras.

A equipa das quinas está integrada no Grupo D juntamente com Guatemala, Irão e Rússia. Em roda de imprensa, o jogador do Benfica, Gonçalo Alves, falou sobre esta prova e revelou que este não é um grupo fácil: “Teoricamente a Guatemala é a equipa mais fraca, mas parece-me que dos quatro grupos, este é o mais homogéneo e o mais equilibrado. Temos o Irão que teve bem no Mundial e que costuma chegar longe nas competições em que participa e a Rússia que dispensa apresentações.”.

Apesar das dificuldades que os jogadores portugueses encontrarão pela frente, Gonçalo Alves acredita na passagem à próxima fase da prova: “Vamos estar na luta e vamos com certeza dar o máximo para conseguirmos passar o grupo. O nosso objectivo é jogo a jogo tentar ganhar e cumprir aquilo que o seleccionador nos pede”.

Esta será a primeira prova que Portugal disputará sob a batuta do seleccionador nacional, Jorge Brás. O internacional português refere que tudo está a correr da melhor forma com o novo técnico: “É uma continuidade com o trabalho anterior. Obviamente que trouxe algumas coisas novas à selecção, pois não se trata uma cópia do anterior seleccionador (Orlando Duarte). Mas está tudo a correr bem”.

Quando questionado sobre o regresso de Ricardinho, que falhou o Campeonato Europeu de futsal por lesão, Gonçalo Alves só tem elogios para o pequeno “grande” jogador: “O Ricardo é o melhor jogador português de todos os tempos e é um jogador que faz muita falta. Chegámos à final do Europeu sem ele, e quem sabe se ele estivesse presente poderíamos ter ganho”.

Em termos individuais, o jogador atravessa um bom momento: "Estou a sentir-me muito bem neste início de época, não tenho tido qualquer lesão. Agora aqui na selecção quero dar o máximo".

Gonçalo Alves reconhece ainda que competições como esta fazem muito falta à selecção nacional para se poder preparar da melhor forma para próximos compromissos internacionais.

Portugal parte esta quinta-feira para Brasília. O primeiro jogo será com a Guatemala e está marcado para o próximo domingo.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.