A Federação Internacional de Judo anunciou hoje o cancelamento de todos os eventos de qualificação olímpica para Tóquio2020 previstos até 30 de abril, como medida de proteção contra o alastramento do vírus Covid-19.

“Estamos numa posição infeliz, pois devemos tomar uma decisão drástica para proteger a família do judo e também cumprir as medidas gerais de segurança em todo o mundo”, justifica o organismo.

Face a esta decisão, o ‘Grand Slam’ de Ecaterimburgo, de 13 a 15 de março, é o primeiro evento a ser cancelado, seguindo-se os ‘Grand Prix’ de Tbilissi, na Geórgia, e Antalya, na Turquia, bem como os diversos eventos continentais.

“À luz dos contínuos novos desenvolvimentos na crise do Covid-19 e da deterioração da situação em muitos países, as viagens e as reuniões públicas tornaram-se cada vez mais arriscadas”, explica.

A federação internacional assume que “infelizmente a situação é agora perigosa e crítica sob muitos pontos de vista”.

“É de suma importância manter a família do judo segura nestes tempos difíceis e também garantir oportunidades justas para todos os atletas envolvidos na qualificação olímpica”, reforça.

A epidemia de Covid-19 foi detetada pela primeira vez em dezembro na China e desde então foram infetadas mais de 110 mil pessoas, mas a maioria já recuperou.

A doença provocou até ao momento cerca de 3.800 mortos em todo o mundo.

Nos últimos dias, a Itália tornou-se o caso mais grave da epidemia fora da China, com 463 mortos e mais de 7.900 contaminados, estando neste momento cerca de 16 milhões de pessoas em quarentena no norte do país.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.