Os canoístas portugueses apurados para os Jogos Olímpicos vão continuar a trabalhar para Tóquio2020, contudo as demais seleções nacionais vão sofrer alterações na preparação e algumas provas vão ser adiadas.

“Os estágios dos atletas integrados nos projetos Olímpico e Paralímpico mantêm-se, para já, inalterados, podendo, no entanto, ser efetuados alguns ajustes aos locais e datas, por forma a garantir todas as condições de preparação e de segurança necessários aos atletas e equipas técnicas”, informou a Federação Portuguesa de Canoagem (FPC).

Sendo assim, Fernando Pimenta, Emanuel Silva, João Ribeiro, Messias Baptista, David Varela e Teresa Portela vão prosseguir os trabalhos nas regatas em linha, tal como Antoine Launay que também vai competir no Japão, no slalom.

A preparação destes atletas vai contar com alteraçõoes em março, já que foram adiados, ainda sem data, o campeonato nacional de fundo, bem como a Taça de Portugal desta especialidade, no caso para tripulações.

A primeira fase do campeonato nacional de kayak polo também vai ser protelada, sendo que a FPC “equaciona o reagendamento ou cancelamento de competições, dependendo da evolução da situação pandémica”.

As equipas nacionais dos diversos escalões e especialidades vão ajustar calendários para que os estágios não coincidam, de modo a minimizar os riscos de contágio.

A residência universitária de Montemo-o-Velho foi igualmente encerrada e só reabrirá “quanto regressarem as aulas presenciais” nos diversos tipos de ensino.

Portugal registou hoje 234 mortes relacionadas com a covid-19, o maior número de óbitos em 24 horas desde o início da pandemia, e 13.987 casos de infeção com o novo coronavírus, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS).

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.