O consórcio formado pela CR7, empresa do futebolista português Cristiano Ronaldo, e pela Lusofinança, cujo principal acionista é Filipe de Botton, vai investir na Cidade do Padel, em Oeiras, anunciou hoje a Federação Portuguesa de Padel (FPP).

"É um sonho tornado realidade. Não podíamos ter parceiros melhores. Um grande empresário e o melhor desportista do mundo", disse à Lusa Ricardo Oliveira, presidente da FPP, no dia em que a entidade revelou que a candidatura (a única em cima da mesa) da CR7 e da Lusofinança foi aprovada pelo júri constituído para avaliação das propostas para o projeto.

Segundo o responsável, esta é uma "aposta vencedora" e que vai permitir um "salto ainda maior" da modalidade, que já conta com cerca de 250 mil praticantes em Portugal.

"Vai ser um investimento forte, acima dos cinco milhões de euros. Mas, a Cidade do Padel vem para ficar", assinalou Ricardo Oliveira, que apontou a inauguração da infraestrutura, única em Portugal, para o primeiro semestre de 2025.

O líder da FPP vincou ainda a importância que a Câmara Municipal de Oeiras, liderada por Isaltino Morais, teve no processo.

"Sem eles não era possível. A Cidade do Padel, ao lado do Jamor, não podia ser melhor", assinalou, salientando que, atualmente, "Portugal é uma potência mundial" da modalidade e que, com a concretização deste projeto, a evolução vai ser ainda maior.

A Cidade do Padel vai ser construída num terreno de 15 mil metros quadrados e vai contar com 17 campos, especificou Ricardo Oliveira.

"Vai ser capaz de receber um Europeu, um Mundial, eventos de dimensão global. A importância da Cidade do Padel é gigante, sobretudo, se pensarmos que se trata de uma modalidade recente", sublinhou.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.