O esquiador português Ricardo Brancal fechou hoje a sua participação nas Universíadas de Inverno, com a participação na prova de slalom, que não conseguiu terminar, depois de há três dias ter sido 53.º no slalom gigante.

Em Krasnoyarsk, na Rússia, a prova de slalom foi disputada sob condições adversas, com apenas 38 dos 93 atletas participantes a concluírem a prova.

Ricardo Brancal, o único representante português nas Universíadas de Inverno, assumiu não ter concluído a prova devido a um erro.

“No slalom, cometi um erro que me custou a prova. Nesta disciplina é tudo muito rápido e é frequente ocorrerem este tipo de erros em existe apoio a mais no esqui anterior, o que faz com que acabe por passar pelo lado errado da porta”, disse o esquiador, em declarações à assessoria de imprensa da Federação Académica de Desporto Universitário (FADU).

No entanto, o estudante da Universidade da Beira Interior fez um balanço positivo da sua participação: “Foi muito bom e importante representar Portugal num evento universitário a nível mundial. Foi uma experiência competitiva e cultural bastante interessante. A pista era bastante dura, muito gelada, e exigia um treino muito específico, que infelizmente não tenho nestas condições. Tentei dar sempre o meu melhor”.

Portugal não marcava presenças nas Universíadas de Inverno há 24 anos.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.