O remo, que ficou a 38 centésimos de segundo do bronze em double-scull ligeiro, esteve hoje em destaque ao quarto dia dos Europeus multidesportos de Munique, no qual o triatlo não conseguiu o ambicionado pódio nas estafetas mistas.

Os irmãos Afonso e Dinis Costa já tinham brilhado com o apuramento para a final de seis, porém não se quedaram por aí e, perante nações com mais tradição na modalidade, ficaram a uma remada de poder fazer história.

A campeã olímpica Irlanda impôs o seu favoritismo em 6.34,72 minutos, batendo a Itália, bronze em Tóquio2020, por 3,68 segundos, e a Suíça por 4,95: Portugal, que nos últimos 500 metros recuperou mais de quatro segundos aos helvéticos, acabou a 5,33.

Depois dos azares nos desafios individuais, com as quedas de Melanie Santos e Helena Carvalho na prova feminina e lesões de Ricardo Batista e João Silva que os impediu, horas antes, de participar nos Europeus, o triatlo confiava poder estar no top-5 das estafetas mistas.

O vice-campeão do Mundo em 2020 Vasco Vilaça passou o testemunho em segundo lugar, Melanie Santos liderava após a natação, mas no ciclismo e corrida ressentiu-se das mazelas do acidente de sexta-feira, caindo para a nona posição.

João Pereira ainda avançou até sexto e foi assim que passou o testemunho a Maria Tomé, contudo a pequena atleta teve de cumprir 10 segundos de penalização – material fora da caixa nas transições de Portugal, esquecido por um elemento da equipa -, facto que lhe custou um lugar, terminando em sétimo e fora do top-5 assumido pelo diretor técnico nacional José Estrangeiro.

No ciclismo, e depois do ouro de Iúri Leitão na véspera, em scratch, destaque para a sexta posição de Daniela Dias na corrida por pontos, após na véspera ter sido afastada da corrida de eliminação por um erro, assumido, dos comissários.

Daniel Dias foi 13.º na prova de eliminação, pagando o preço de andar pela cauda do pelotão, sendo o quarto a ser afastado.

Na prova de fundo, que terminou ao sprint, Rui Oliveira, o único português na linha de partida, concluiu em 16.º, contudo foi impedido de discutir as medalhas, pois a cerca de 300 metros da meta ia caindo, ao desviar-se de outro ciclista, facto fatal para as suas aspirações.

No ténis de mesa, Matilde Pinto e Patrícia Santos estrearam-se a perder, ambas por 3-0, na primeira jornada da fase de grupos de apuramento para o quadro de singulares.

Em pares mistos, Inês Matos e o dinamarquês Martin Andersen ficaram-se pela ronda de 32.

A segunda edição dos campeonatos Europeus multidesportos está a decorrer em Munique até 21 de agosto e reúne nove modalidades, estando Portugal representado em sete, nomeadamente atletismo, canoagem, ciclismo, ginástica artística, remo, ténis de mesa e triatlo.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.