Norberto Mourão falou hoje em “superação” no seu primeiro título europeu de canoagem adaptada, em VL2, prometendo igual espírito para os Jogos Paralímpicos de Tóquio2020.

“Tive de me superar hoje. Felizmente conseguia ganhar. Agora é desfrutar desta grande vitória com o Ivo Quendera [treinador] que está sempre a meu lado e é graças a ele que estou onde estou, e à equipa que está por detrás”, disse, em declarações à Lusa.

O atleta luso, que vai estrear a paracanoagem portuguesa nos Jogos Paralímpicos, em Tóquio2020, liderou toda a regata de 200 metros, concluindo-a em 53,437 segundos, batendo o espanhol Higinio Rivero por 1,007 segundos e o húngaro Robert Suba por 1,130.

“É a medalha que me faltava. Finalmente o ouro na Polónia, onde tive a minha primeira medalha de sempre, o bronze europeu em 2019. Ainda estou aqui a absorver tudo isto...”, acrescentou.

Norberto Mourão admitiu a “esperança de que fosse possível” conquistar o inédito título europeu – tinha um bronze europeu e uma prata mundial, além de duas pratas em Taças do Mundo -, apesar de reconhecer o “valor” dos seus adversários.

Fiel a um discurso sempre realista, promete ir aos Jogos Paralímpicos para se “superar e para alcançar o melhor resultado possível para Portugal”, sem prometer qualquer medalha.

“O Norberto fez uma prova ao seu nível. Fez tudo como devia. Estou muito orgulhoso do seu feito, do seu trabalho”, disse Ivo Quendera.

Esta é a segunda medalha de Portugal nos Europeus de canoagem, que promovem a inclusão, juntando as duas vertentes, depois do olímpico João Ribeiro ter sido vice-campeão em K1 500.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.