Hans Niemann, o jovem jogador de 19 anos acusado de batota por Magnus Carlsen, teve de ser submetido a um teste de scanner antes de entrar no Campeonato de Xadrez dos Estados Unidos da América.

A segurança do Saint Louis Chess Club deu atenção especial à revista de Hans Niemann, com a qual foram muito minuciosos ao passar o scanner (aparelho óptico que reconhece caracteres ou imagens) em busca de dispositivos ilegais no corpo.

Nas imagens do vídeo abaixo é possível verificar que o técnico responsável pelo aparelho de scanner despendeu mais tempo com o jovem norte-americano do que os restantes competidores.

No final do mês de setembro, a Federação Internacional de Xadrez (FIDE) abriu um inquérito para investigar as acusações feitas pelo norueguês Magnus Carlsen, pentacampeão mundial em exercício, contra o jovem norte-americano Hans Niemann.

O norueguês, de 31 anos, abalou a modalidade em 04 de setembro, quando se retirou da Taça Sinquefield, nos Estados Unidos, sugerindo que o seu jovem oponente, de 19 anos, tinha feito batota no passado.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.