O piloto de Moto2 Miguel Oliveira (KTM), que no domingo venceu o Grande Prémio da Austrália em Moto2, disse hoje que ouvir o hino nacional tocar foi “uma sensação indescritível”, mas já está focado nas próximas provas.

“A vitória no GP da Austrália foi o culminar de um grande fim de semana para a equipa e para mim”, explicou o português, o primeiro piloto luso a vencer na segunda categoria do motociclismo mundial.

Miguel Oliveira venceu no domingo o Grande Prémio da Austrália de Moto2 e ascendeu ao terceiro lugar no Mundial de motociclismo de velocidade, após a 16.ª prova campeonato. O piloto foi o primeiro português a vencer em Moto2.

O português partiu do terceiro lugar no circuito de Phillip Island, na Austrália, e completou as 25 voltas em 39.25,920 minutos, deixando para trás o sul-africano Brad Binder (KTM), que ficou em segundo lugar, e italiano Franco Morbidelli (Kalex), em terceiro.

Morbidelli continua a liderar o Mundial, com 272 pontos, mais 81 do que Oliveira, que subiu a terceiro com 191.

Em segundo está o suíço Thomas Luthi (Kalex), com 243, enquanto o espanhol Álex Márquez (Kalex) é quarto classificado com 190, menos um que Oliveira.

Apesar da primeira vitória, o foco “está nas próximas provas”, em Sepang (Malásia) e Valência (Espanha), as duas pistas que encerram o Mundial de motociclismo e onde sente que a equipa tem “um potencial muito grande para ser competitiva”.

“Vou dar o meu melhor ainda este ano e aproveitar ao máximo cada corrida. Seria um bónus terminar o campeonato em terceiro, mas o objetivo é fazer um bom trabalho”, referiu.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.