Miguel Oliveira (KTM) marcou hoje pontos pela terceira vez em cinco corridas de MotoGP disputadas nesta temporada do Mundial de velocidade, ao terminar o Grande Prémio de França na 15.ª posição.

O piloto português da Tech3 até cortou a meta no 14.º posto, a 34,544 segundos do vencedor, o espanhol Marc Márquez (Honda), mas uma penalização de 1,5 segundos (passou a 36,044 do vencedor), por ter cortado caminho entre as curvas 09 e 10 do circuito de Le Mans, atirou-o para o 15.º e penúltimo lugar.

Com este resultado, Miguel Oliveira somou mais um ponto no campeonato, ocupando a 18.ª posição com os mesmos oito pontos do que o espanhol Joan Mir (Suzuki).

Já Marc Márquez aumentou para oito pontos a vantagem no campeonato, no dia em que conquistou a 300.ª vitória para a Honda na classe 'rainha' do Mundial de velocidade, 53 anos depois da primeira, conseguida pelo britânico Jim Redman, no circuito alemão de Hockenheim.

Depois de ter arrancado da 16.ª posição da grelha, o piloto de Almada foi recuperando posições à medida que alguns adversários abandonavam, vítimas de queda, como foram os casos do espanhol Maverick Viñales (Yamaha) e do italiano Francesco Bagnaia (Ducati). O japonês Takaaki Nakagami (Honda) ou o italiano Andrea Iannone (Aprilia) foram outros dos pilotos forçados a abandonar.

O espanhol Tito Rabat (Ducati) caiu logo na volta de aquecimento, envolvendo o espanhol Joan Mir (Suzuki), forçado a arrancar mais tarde, das boxes.

O checo Karel Abraham (Ducati), que também arrancou das boxes, acabou desclassificado, por ter entrado em pista já depois da passagem do primeiro classificado.

Marc Márquez dominou praticamente do arranque, à exceção de duas voltas em que foi surpreendido pelo privado australiano Jack Miller (Ducati). No entanto, recuperou a liderança e aumentou o ritmo, quanto Miller se via ultrapassado pelas duas Ducati oficiais dos italianos Andrea Dovizioso e Danilo Petrucci, que fecharam os lugares do pódio.

Com estes resultados, Márquez aumentou para oito pontos a vantagem no campeonato sobre o segundo classificado, que agora é Andrea Dovizioso.

Miguel Oliveira, que nas últimas voltas até estava a ganhar terreno ao francês Johann Zarco, da equipa oficial da KTM, viu-se relegado para o último dos lugares pontuáveis, o 15.º.

Em Moto2, o vencedor foi o espanhol Alex Márquez (Kalex), irmão mais novo do campeão de MotoGP.

Já em Moto3, a vitória sorriu ao britânico John McPhee (Honda).

A sexta prova do campeonato disputa-se em 02 de junho, no circuito italiano de Mugello, onde Miguel Oliveira venceu em 2018 a prova da categoria de Moto2.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.