O americano Klete Keller, bicampeão olímpico de natação, foi identificado entre uma multidão que invadiu o Capitólio em Washington na semana passada em protestos pró-Trump, anunciaram diversos meios de comunicação na terça-feira (12).

O 'New York Times' e o 'SwimSwam', um site de notícias sobre natação, escrevem que Keller estava entre a multidão de partidários do presidente Donald Trump que se dirigiu ao Capitólio na quarta-feira passada, num violento protesto contra os resultados da eleição presidencial.

O vídeo postado pelo site conservador 'Townhall' capturou imagens aparentemente de Keller, que mede 1,98 m, vestindo um casaco da equipa olímpica dos Estados Unidos dentro do Capitólio, enquanto a polícia tentava expulsar os invasores.

O 'Times' escreve que vários ex-companheiros de equipa e treinadores anônimos identificaram Keller, enquanto o 'Swimswam' disse que pelo menos 12 pessoas ligadas ao desporto identificaram o nadador.

Nenhum vídeo mostrou Keller a fazer algo violento, esclareceu o 'Times', embora o simples fato de estar ali abra as portas para acusações federais de invasão de propriedade e conduta desordeira.

O 'Times' noticiou que as contas apagadas de Keller nas redes sociais incluíam mensagens a favor de Trump.

Keller, de 38 anos, foi membro da equipa dos Estados Unidos nas estafetas 4x200 metros livre que conquistou a medalha de ouro nas Nos Jogos Olímpicos de Atenas-2004 e Pequim-2008, liderada pelo lendário nadador Michael Phelps.

Keller também conquistou a medalha de prata no mesmo evento em Sidney-2000 e a medalha de bronze nos 400 metros livre nos Jogos Olímpicos de 2000 e 2004.

O 'Times' noticiou que Keller tinha trabalhado recentemente como corretor imobiliário em Colorado Springs, sede do Comité Olímpico dos Estados Unidos da América.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.