O surfista português Frederico Morais segue no sétimo lugar no final do primeiro dia do Surf Ranch Pro, a única prova da Liga Mundial de Surf (WSL) disputada em ondas artificiais, em Lemoore, na Califórnia, Estados Unidos (EUA).

‘Kikas’ está com uma pontuação de 13,67 pontos e, provisoriamente, dentro do lote de oito atletas que vão avançar para a meia-final desta competição que decorre na piscina de ondas desenvolvida pelo ‘lendário’ Kelly Slater, 11 vezes campeão mundial de surf.

O surfista luso ficou em segundo na quarta bateria da ronda de qualificação, apenas atrás do brasileiro Filipe Toledo, que conseguiu a pontuação mais alta do dia (17,80) e lidera a tabela geral.

Este evento tem um formato único de seis baterias com seis surfistas cada uma, lutando todos por uma das oito vagas na meia-final, sem confrontos diretos, havendo ainda uma ronda bónus no final da ronda de qualificação, que só se completa no sábado, pelo que a classificação, até ao momento, é provisória.

Do total de 36 atletas na prova masculina, 24 surfaram no primeiro dia, e os restantes, que integram as baterias cinco e seis da ronda de qualificação, ainda não entraram na água doce, como é o caso do bicampeão mundial Gabriel Medina e do campeão em título Ítalo Ferreira, ambos do Brasil.

O Jeep Surf Ranch Pro, que começou na sexta-feira e termina no domingo, é a sexta etapa do circuito principal da WSL, no qual Frederico Morais é o 12.º do ‘ranking’ mundial.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.