O surfista Guilherme Fonseca é o último atleta português em prova no Pro Netanya, que decorre na Praia Kontiki, em Israel, após a finalização da ronda masculina dos 32, que marcou a despedida de outros dois lusos.

Guilherme Fonseca ficou em segundo na terceira bateria dos 16 avos de final da prova da Liga Mundial de Surf (WSL, na sigla inglesa), com 10,43 pontos, atrás do francês Gatien Delahaye (14,67), e à frente dos outros dois gauleses, Mathis Crozon (9,84) e Sam Piter (8,20).

O surfista de Peniche, de 24 anos, vai enfrentar nos ‘oitavos’, na primeira bateria, os franceses Maxime Huscenot e Thomas Debierre, e ainda o espanhol Vicente Romero.

Antes, nas baterias um e dois da ronda dos 32, respetivamente, já tinham ficado pelo caminho Pedro Henrique e Francisco Almeida, os outros dois portugueses que competiram hoje, depois de Rafael Silva, Gabriel Ribeiro, Luís Perloiro, Guilherme Ribeiro e Afonso Antunes já terem dito ‘adeus’ à competição nas rondas anteriores.

No quadro feminino, hoje não houve ação, mas Portugal conta ainda com quatro surfistas apuradas para os oitavos de final: Francisca Veselko (bateria um), Yolanda Hopkins (dois), Teresa Bonvalot (três) e Mafalda Lopes (quatro).

O período de espera da prova israelita de 3.000 pontos do circuito de qualificação (QS) da WSL estende-se até 27 de março.

Na Austrália, a portuguesa Concha Balsemão, a única lusa a correr o Oakberry Tweed Coast Pro (e uma das únicas quatro não australianas em 64 surfistas em prova), evento de 5.000 pontos do QS, já ficou pelo caminho, perdendo na oitava bateria da primeira ronda, com 5.07 pontos, abaixo das ‘aussies’ Alysse Cooper (11, 13), Bodhi Jones (9,37) e Maddison Parker (6,80).

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.