O presidente da Federação Portuguesa de Ténis de Mesa, Pedro Moura, admitiu hoje que os resultados mais recentes da seleção obrigam "a pensar sempre alto", antecipando o arranque da prova nos Europeus multidesportos de Munique, na Alemanha.

"O valor das nossas equipas e atletas obriga-nos a pensar sempre alto. Nos últimos 12 anos há uma tradição forte dos mesatenistas trazerem medalhas de todas estas competições", afirmou à Lusa o dirigente, na véspera da entrada em competição.

No entanto, Pedro Moura retira alguma pressão às mesatenistas mais jovens e que serão as primeiras a entrar em ação.

"Dividimos os atletas em dois grupos, um pequeno grupo que inicia a sua competição no próximo sábado, composto pelas mais jovens e que vêm completar a equipa feminina. O objetivo é participar, ganhar experiência e compreender o que é um Campeonato da Europa, pelo que um resultado, como o apuramento para a fase a eliminar, será sempre extraordinário", afirmou Pedro Moura.

Mais tarde, entram em ação os restantes seis mesatenistas lusos, alguns já com várias medalhas, seja na competição singular, seja por pares.

"Depois temos os outros seis atletas, os quatro masculinos, Marcos Freitas, Tiago Apolónia, João Geraldo e João Monteiro, e as femininas Fu Yu e Shao Jieni, que já estão nos quadros de 64 e podem aspirar a qualquer resultado cimeiro. As expectativas são sempre altas, numa competição muito dura e em que o nível europeu é muito alto, com muitos candidatos aos lugares cimeiros", sublinhou.

Embora enaltecendo o valor da equipa portuguesa, principalmente dos seis mais experientes, o dirigente acabou por salientar os recentes feitos de Marcos Freitas e Fu Yu.

"Temos seis atletas no quadro final do ténis de mesa, qualquer um deles com hipótese de chegar ao topo da competição. Aqueles que nos últimos tempos nos têm proporcionado melhores resultados têm sido o Marcos Freitas, que tem uma medalha a defender nos campeonatos da Europa de 2020 na Polónia, com a sua medalha de bronze, e a própria Fu Yu, que tem várias medalhas de prata e de bronze, e até uma vitória nos Jogos Europeus mais recentemente", finalizou.

Programa da equipa portuguesa de ténis de mesa, após o sorteio, hoje realizado:

Na prova de singulares masculinos, os atletas João Geraldo João Monteiro, Marcos Freitas e Tiago Apolónia estão diretamente apurados para o mapa final, tal como Fu Yu e Shao Jieni no setor feminino.

- Fase de grupos feminina:

Matilde Pinto (332.ª do ranking mundial) está integrada no grupo 1, juntamente com a austríaca Amelie Solja (117.ª) e a eslovena Sara Tokic (370.ª).

Patrícia Santos (530.ª) participa no grupo 8, com a húngara Leonie Hartbrich (136.ª) e a luxemburguesa Ariel Barbosa (318.ª).

Inês Matos (249.ª) compete no grupo 19, tendo como adversária a ucraniana Solomiya Brateyko (159.ª).

Em pares femininos, a dupla Fu Yu/Shao Jieni está apurada para o quadro final.

- Fase de grupos de pares femininos:

Inês Matos/Matilde Pinto (24.as cabeças de série) vão defrontar o par da Bósnia-Herzegovina formado por Marija Gnjatic e Dzana Biogradlic (38.as).

- Fase de grupos de pares mistos:

Inês Matos e o dinamarquês Martin Andersen vão jogar com a dupla da Bósnia-Herzegovina constituída por Edin Gutic e Harisa Mesetovic).

Patrícia Santos e Mattias Mongiusti, de São Marino, defrontam os luxemburgueses Luka Ladenovic e Xia Lian Ni.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.