Os tenistas portugueses Gonçalo Oliveira, Frederico Silva e Gastão Elias acederam à segunda ronda do Porto Open, torneio de categoria 80 do ATP Challenger Tour, enquanto Nuno Borges, João Domingues e Luís Faria foram eliminados.

Sortes distintas a dos seis portugueses que asseguraram a presença no quadro principal do ‘challenger’ do Porto, que arrancou hoje no Complexo Desportivo do Monte Aventino, com Oliveira, 297.º colocado no ‘ranking’ ATP, a tornar-se no primeiro representante nacional a garantir o triunfo, depois de bater o compatriota Nuno Borges (271.º ATP), pelos parciais de 6-1 e 6-2.

Depois de superar Borges, de regresso à competição após a lesão contraída no Oeiras Open IV, Gonçalo Oliveira vai defrontar na fase seguinte da prova o canadiano Peter Polanski (251.º ATP), que derrotou hoje o chileno Alejandro Tabilo, por 1-6, 6-2 e 6-2.

Já depois do tenista natural do Porto foi a vez de Frederico Silva ultrapassar na estreia o italiano Lorenzo Giustino (228.º ATP), por 6-4, 4-6 e 6-3, em duas horas e 25 minutos, para garantir uma vaga na segunda ronda.

O próximo adversário do jogador das Caldas da Rainha, número três nacional e 176 da hierarquia mundial, será o japonês Tatsuma Ito (222.º ATP), após a vitória deste ante o português Luís Faria, com os parciais de 6-0 e 6-2.

O último representante nacional a carimbar a passagem à segunda ronda foi Gastão Elias (240.º ATP), que precisou de duas horas e 20 minutos e de três ‘sets’, com os parciais de 6-7 (7-9), 6-4 e 6-1, para eliminar o holandês Sem Verbeek (889.º ATP).

O tenista da Lourinhã vai medir forças com o usbeque Denis Istomin, oitavo cabeça de série, enquanto João Domingues despediu-se do Porto Open com um desaire frente ao francês Geoffrey Blancaneaux, por 6-7 (5-7), 6-2 e 6-4.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.