O tenista português João Sousa vai defrontar Marcel Granollers na primeira ronda do US Open, último torneio do ‘Grand Slam’, que vai decorrer entre 27 de agosto e 09 de setembro em Nova Iorque.

Ao número um nacional e 67.º do ‘ranking' ATP havia calhado em sorte um ‘qualifier’, e ao final da noite de sexta-feira, após a conclusão das fases de prévias e respetivo sorteio, ficou a saber que vai disputar a passagem à segunda jornada com o velho conhecido espanhol Granollers.

O tenista natural de Barcelona detém, aos 32 anos, um palmarés com quatro títulos individuais ATP, conquistados em Houston em 2008, Gstaad e Valência em 2011 e Kitzbuhel em 2013, e atualmente figura no 107.º lugar a tabela mundial, depois de ter chegado a ser 19.º em 2012.

No US Open, o melhor desempenho de Granollers data de 2013, quando atingiu a quarta ronda e só foi travado pelo então líder mundial, Novak Djokovic, mas o espanhol não vence um encontro em torneios do ‘Grand Slam’ desde a segunda jornada do ‘major’ americano de 2016. Em pares, sagrou-se vice-campeão juntamente com Marc López nas edições de 2014 do US Open e Roland Garros.

Apesar dos dois troféus de categoria ‘challenger’ alcançados pelo catalão esta temporada em Banguecoque, o campeão do Estoril Open é teoricamente favorito para o encontro de estreia em Flushing Meadows, agendado para terça-feira.

Além do ‘ranking’ superior, João Sousa, que tem como melhor resultado em Nova Iorque a terceira ronda em 2013 e 2016, dispõe de uma vantagem no confronto direto. Em quatro embates, o vimaranense venceu os três últimos, no Rio de Janeiro, em 2014, em São Petersburgo em 2015 e no Masters 1.000 de Madrid em 2016, tendo cedido apenas em 2012 na primeira ronda de Roland Garros.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.