O tenista português Pedro Sousa confessou hoje ter sentido “pressão em termos táticos” frente ao suíço Stan Wawrinka, com quem perdeu na primeira ronda do Open da Austrália, primeiro ‘major’ da temporada, em três ‘sets’.

“Foi um encontro bastante complicado. Senti bastantes dificuldades a responder ao serviço e a aguentar o peso de bola dele do fundo do campo e isso fez a diferença. Não tive grandes chances a responder e fui tentando aguentar ao máximo os meus jogos de serviço”, contou à agência Lusa.

O número dois português e 108.º ATP, que disputou pela segunda vez o quadro principal em Melbourne Park, não encontrou argumentos para contrariar o favoritismo do campeão do ‘major’ dos Antípodas de 2014 e 18.º colocado da hierarquia mundial e acabou por ceder pelos parciais de 6-3, 6-2 e 6-4, em uma hora e 36 minutos.

“Infelizmente, foi o resultado possível. Não acho que tenha feito um mau jogo, mas também não foi o meu melhor encontro. Senti alguma pressão em termos táticos, sabendo que se deixasse alguma bola curta ou mais frouxa ele atacava e era difícil sair. Depois, era pressão nos jogos de serviço dele, em que tinha que tentar responder o melhor possível”, explicou.

Eliminado na estreia, ainda assim “uma boa experiência, num campo muito grande”, e após 15 testes ao novo coronavírus, o lisboeta, de 32 anos, regressa na terça-feira a Lisboa e no sábado partirá para a América do Sul, onde disputará um ‘challenger’ em Concepción, no Chile.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.