Os tenistas Simona Halep, Naomi Osaka, Alexander Zverev e Juan Martin Del Potro sofreram hoje para garantir o acesso à segunda ronda de Roland Garros, segundo ‘major’ da temporada, que se disputa até 09 de junho em Paris.

Num dia em que o português João Sousa, ao lado do argentino Leonardo Mayer, se despediu definitivamente da terra batida parisiense, ao perder na estreia de pares frente à dupla Henri Kontinen/John Peers, por duplo 6-4, o alemão Alexander Zverev viveu um duelo intenso com John Millman na primeira ronda do torneio, que distribui 42,5 milhões de euros em prémios monetários.

O número cinco mundial, de 22 anos, precisou de quatro horas e oito minutos e cinco ‘sets' no renovado ‘court' Philippe Chatrier para vergar o australiano e 56.º colocado no ranking ATP, por parciais de 7-6 (7-4), 6-3, 2-6, 6-7 (5-7) e 6-3, no encontro mais longo até ao momento – quatro horas e oito minutos.

"Foi exatamente como esperava, um encontro muito longo e muito complicado. O John é um jogador que joga incrivelmente bem no Grand Slam, sempre jogou. Está em muito boa forma. Sabia que ia ser difícil e estou simplesmente feliz por ter passado", confessou em declarações ao Tennis Channel o germânico, que venceu no último domingo o ATP 250 de Genebra.

Confirmado o triunfo, Zverev, que chegou aos quartos de final de Roland Garros, em 2018, vai defrontar agora o sueco Mikael Ymer (148.º ATP), que está a jogar pela primeira vez o quadro principal de um ‘major’.

O argentino Juan Martin Del Potro, oitavo cabeça de série, também não teve uma estreia sem percalços, mas, ainda assim, conseguiu assegurar a qualificação para a fase seguinte, ao eliminar o chileno Nicolas Jarry em quatro partidas, por 3-6, 6-2, 6-1 e 6-4.

"Não tinha muita energia. Nunca tinha jogado contra ele e as condições atmosféricas não eram as melhores", admitiu Del Potro que perdeu o primeiro ‘set’ no regresso a Paris, depois de ter atingido as meias-finais há um ano. Após sofrer uma lesão no joelho em outubro de 2018, por ocasião do Masters 1000 de Xangai, o argentino só disputou oito encontros e o próximo será ante o japonês Yoshihito Nishioka.

Tal como Zverev e Del Potro, o italiano Fabio Fognigni, vencedor do Masters 1000 de Monte Carlo e nono cabeça de série, viu-se obrigado a trabalhos redobrados para afastar o compatriota Andreas Seppi, por 6-3, 6-0, 3-6 e 6-3, e alcançar a qualificação para segunda ronda, marcando encontro com o argentino Federico Delbonis.

Na prova feminina, as emoções estiveram igualmente ao rubro no desafio entre a número um mundial, Naomi Osaka, e a eslovaca Anna Karolina Schmiedlova (90.ª WTA), que surpreendeu ao ganhar o primeiro ‘set' sem ceder qualquer jogo.

A japonesa, que procura conquistar o terceiro título do Grand Slam consecutivo em Paris, após os triunfos no US Open 2018 e Open da Austrália este ano, conseguiu ainda assim reagir e eliminar a adversária, pelos parciais de 0-6, 7-6 (7-4) e 6-1. O duelo seguinte será com a bielorrussa e antiga líder da hierarquia mundial, Victoria Azarenka.

À semelhança de Osaka, a romena e campeã em título, Simona Halep, não foi capaz de se estrear na 90.ª edição de Roland Garros de forma imaculada frente à australiana Ajla Tomljanovic, que vendeu cara a passagem à segunda ronda por 2-6, 6-3 e 1-6, ao cabo de uma hora e 35 minutos. A polaca Magda Linette (87.ª) é a adversária que se segue.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.