O sérvio Novak Djokovic assegurou este sábado a presença na final do Masters 1000 de Cincinnati depois de vencer o croata Marin Cilic em três sets.

O ex-número 1 do mundo começou bem e fechou o primeiro parcial em 6-4, mas acabou por deixar Cilic recuperar e crescer no jogo para empatar a partida com 6-3.

No decisivo e terceiro set, Djokovic reencontrou o seu melhor ténis e venceu por 6-3 para voltar à final em Cincinnati, depois de uma batalha de mais de duas horas e meia.

O sérvio já chegou à final do torneio cinco vezes, mas nunca conseguiu levantar o troféu. 'Djoko' espera o vencedor da outra meia-final entre o belga David Goffin e o suíço Roger Federer, que entram jogam ainda neste sábado.

No quadro feminino, a holandesa Kiki Bertens conseguiu a reviravolta diante da checa Petra Kvitova e tornou-se a primeira finalista da competição.

Bertens começou por perder o primeiro set por 3-6, mas conseguiu recuperar para fechar a partida nos dois sets seguintes, com os parciais 6-4 e 6-2.

"Sinto-me incrível, estou muito feliz com a vitória. Foi um jogo muito difícil, mas estou feliz por estar na final", disse Bertens.

A holandesa espera a vencedora do duelo entre a romena Simona Halep e a bielorrussa Aryna Sabalenka.

O Masters 1000 de Cincinnati é o último grande evento antes do US Open, que é disputado em Flushing Meadows, em Nova Iorque, entre os dias 27 de agosto e 9 de setembro.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.