“Divergências graves” sobre a utilização do estádio podem levar o Cova da Piedade a disputar os jogos da II Liga portuguesa de futebol fora do concelho de Almada, disse hoje à Lusa uma fonte da SAD piedense.

A administração da SAD encontra-se à procura de uma solução que possa substituir o Estádio Municipal José Martins Vieira e, de acordo com a mesma fonte, a ausência de uma alternativa viável poderá impedir o cumprimento dos critérios de inscrição na Liga e “motivará a descida para divisão inferior”.

O estádio utilizado pelos piedenses é um equipamento municipal que se encontra sob gestão do clube e já no início da última época motivou divergências entre o clube e a SAD da margem sul, que acabaram por ser resolvidas a poucos dias do início da II Liga.

A equipa piedense cumpriu toda a pré-temporada fora das instalações do clube, que proibiu a SAD de utilizar o estádio em 08 de julho de 2019 e só permitiu a utilização do equipamento após a celebração de um novo protocolo em meados de agosto do mesmo ano.

O recinto voltou a estar no centro de várias divergências entre as duas partes ao longo da época e chegou a ter o relvado interditado pela Liga de clubes, em dezembro, devido ao mau estado, que o clube apontou à utilização excessiva pelas equipas da SAD e esta remeteu para a falta de conservação por parte do clube.

Essa divergência voltou hoje a ser abordada pela fonte da SAD contactada pela Lusa, que recordou a impossibilidade da “utilização plena” do relvado “apesar desse encargo ser suportado pela SAD” e que terá motivado a administração de capital chinês a “encontrar alternativas”.

O Cova da Piedade ocupava a penúltima posição da II Liga quando a prova foi interrompida devido à pandemia de covid-19 e acabou despromovido ao Campeonato de Portugal por decisão da direção da Liga, apesar de o campeonato não ter chegado ao fim.

O clube da margem sul recorreu da decisão para o Conselho de Justiça da Federação Portuguesa de Futebol, que remeteu o processo para o Tribunal Arbitral do Desporto, entidade que se encontra, também, a analisar um recurso do Casa Pia, que ocupava os lugares de descida com os piedenses.

Ainda assim, o incumprimento dos requisitos de inscrição nas provas profissionais por parte do Aves e do Vitória de Setúbal levou a Liga a convidar, na quarta-feira, o Cova da Piedade, assim como o Casa Pia, para apresentarem os seus processos de candidatura à II Liga.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.