Rui Vitória, treinador dos sauditas do Al Nassr, viajou para Portugal esta segunda-feira para passar o tempo de quarentena enquanto os campeonatos de futebol não são reatados.

Em declarações à TVI, já no Aeroporto Humberto Delgado, o técnico português alertou para a necessidade de se adaptar o futebol às circunstâncias.

"Gostamos todos de jogar com público, mas nesta altura temos de ser racionais e perceber o contexto. Não é com um estalar de dedos que isto se resolve. Vai ser precisa muita cautela, prevejo uma entrada progressiva, com uma série de regras estabelecidas. Estamos a falar de seres humanos, em primeiro lugar, e também de ativos muito importantes dos clubes, e qualquer problema pode ser muito complicado. Não devemos falar por falar. Vamos ter de conviver com o vírus. Vamos ter de fazer uma série de testes, com ambientes controlados. Não imagino gente na Luz, Alvalade ou Dragão. Temos de nos habituar. É passar esta fase até surgir a vacina, surgir uma cura, e estarmos todos em segurança", defendeu.

"Na Arábia Saudita estávamos retidos, isolados, mas sempre com uma sensação de grande segurança. O governo colocou restrições, foi proativo, e conseguiu controlar-se a pandemia. Estávamos todos num 'compound', tínhamos alguma liberdade. Estávamos lá bem, mas voltar a casa é sempre bom", observou.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.