Contratado há pouco mais de dois meses pelo Palmeiras, Abel Ferreira já ganhou o apoio dos adeptos da equipa "alva e verde", que lotaram as ruas perto do estádio onde a meia-final de Libertadores foi disputada, o Allianz Parque, na zona oeste da cidade de São Paulo.

Veja o vídeo

Abel Ferreira levou a equipa brasileira do Palmeiras à final da Taça Libertadores da América na terça-feira e disse que pretende desfrutar a classificação contra os argentinos do River Plate, porque foi "muito suada".

"Quando tu treinas os grandes clubes, estás mais próximo de ganhar títulos. Eu treinei e comecei a minha carreira enquanto treinador de baixo, da base, e fui subindo", disse Abel Ferreira, questionado pela Lusa sobre se a classificação à final da Taça era o ápice de sua carreira no futebol, durante uma conferência de imprensa.

"Sabia, quando aceitei o desafio de vir para o Palmeiras, que [o clube] dava a todos os treinadores as condições de disputar títulos", acrescentou.

Como Abel Ferreira levou o Palmeiras à final da Taça Libertadores 21 anos depois, com VAR e árbitro decisivos
Como Abel Ferreira levou o Palmeiras à final da Taça Libertadores 21 anos depois, com VAR e árbitro decisivos
Ver artigo

O Palmeiras está na final da Taça Libertadores da América pela quinta vez, depois de afastar o River Plate da Argentina. A equipa treinada pelo português Abel Ferreira fez-se valer do resultado da primeira-mão (3-0) para passar já que, na madrugada desta quarta-feira, levou um 'banho de bola' em casa e perdeu por 2-0.

Santos e Boca Juniors decidem hoje no Estádio Vila Belmiro, em Santos, o segundo finalista, na segunda mão das meias-finais, depois do empate a zero no La Bombonera, em Buenos Aires.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.