Casillas já não é candidato à presidência da Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF).

Foi o próprio que o confirmou, em comunicado publicado nas suas redes sociais. "O principal motivo que me leva a tomar esta decisão é a situação social, económica e sanitária excecional que o nosso país está a viver e que deixa as eleições para segundo plano", explica o guarda-redes do FC Porto, que ainda não chegou a anunciar oficialmente o seu adeus aos relvados.

O antigo internacional espanhol tinha anunciado, recorde-se, em fevereiro último que era candidato ao próximo ato eleitoral da RFEF, onde concorreria contra o atual presidente, Luís Rubiales.

Casillas não fecha, contudo, a porta a uma eventual nova candidatura no futuro. "Não é uma porta fechada para o futuro. Queria um ato eleitoral justo, transparente e participativo, em busca do melhor para o futebol espanhol (...). Espero que em próximas eleições, comigo ou com outros candidatos, tal possa acontecer", afirma Casillas.

O guardião termina o comunicado agradecendo o apoio da sua equipa de apoiantes na pré-campanha e colocando-se à disposição de todas as entidades que regem o futebol em Espanha para ajudar em tudo o que dele precisarem.

Na última semana, a RFEF tinha convocado as eleições para 17 de agosto, mediante aprovação do Conselho Superior do Desporto (CSD), apresentando em alternativa, caso não seja possível, a data de 17 de setembro

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.