Real Madrid e FC Barcelona lançam-se sábado numa invulgar odisseia de quatro “clássicos” em pouco mais de duas semanas, um deles a valer o segundo troféu do futebol espanhol, a Taça do Rei.

Acabados de se qualificar para as meias-finais da Liga dos Campeões, Real Madrid e FC Barcelona cumprem o “warm up” internamente antes do duplo confronto europeu, a começar no sábado, no Santiago Bernabeu, para a 32.ª jornada da Liga espanhola.

Com oito pontos de vantagem, os catalães estão cada vez mais próximos de renovar o título, mas um triunfo da equipa orientada por José Mourinho pode voltar a “dramatizar” a corrida, pois o “fosso” passaria a ficar reduzido a cinco pontos, com 18 ainda em disputa.

Quando distribuiu elogios à formação orientada por Josep Guardiola no início da época, catalogando o FC Barcelona como «melhor equipa do Mundo», José Mourinho não antecipava a lição de futebol na primeira volta do campeonato.

A goleada por 5-0 aplicada pelo “Barça” em Camp Nou justificava, porém, outra parte do diagnóstico inicial de Mourinho, que dizia passar a tomar conta de um Real Madrid que procurava ainda identidade e uma dinâmica que lhe permitisse chegar ao nível do grande rival.

A frieza dos números do campeonato mostra que os madridistas não terão ainda chegado à dinâmica dos catalães e forçou mesmo Mourinho a trocar os elogios pela ironia, dizendo recentemente que o FC Barcelona ganha quando joga bem e... quando joga mal.

Com ou sem provocações, o Real Madrid começa por ter cinco dias decisivos nas contas internas. Depois de receber no sábado o “carrossel de futebol”, dá nova “volta” com os catalães a 20 de Abril, em Valência, na final da Taça do Rei, no único dos quatro embates que vale objectivamente um troféu.

O alemão Bernd Schuster, que jogou nos dois clubes e, mais recentemente, se sagrou, como treinador, campeão pelo Real (2008), diz que o jogo de sábado é decisivo para o campeonato... e para a Taça do Rei.

Para o germânico, esta série de quatro jogos funcionará como uma bola de neve: «É complicado saber se o `clássico´ de sábado é o menos importante dos quatro. Se o Real vencer, chegará melhor à final da Taça do Rei. E, se ganhar a final, como chegará às meias-finais da Liga dos Campeões? A temporada está em jogo nas próximas semanas».

Na “Champions”, o Real Madrid quebrou um enguiço que resistia desde 2004, o ano em que José Mourinho se sagrou campeão europeu pelo FC Porto.

Só sete anos depois os madridistas conseguiram passar dos oitavos-de-final. Durante essa travessia do deserto dos “merengues”, o FC Barcelona conquistou dois dos seus três títulos de campeão europeu (2006 e 2009).

Depois dos dois primeiros “episódios” internos, segue-se o “tira-teimas” europeu, com os gigantes espanhóis a digladiarem-se por uma das duas vagas na final de Wembley: primeiro em Madrid, a 27 de Abril, e depois em Barcelona, a 03 de Maio.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.