A UEFA anunciou hoje ter aberto uma “investigação disciplinar a incidentes reportados” no jogo de quinta-feira do Bodo/Glimt com a Roma, de José Mourinho, na Liga Conferência Europa de futebol, com processos abertos em outros dois encontros europeus.

A UEFA explica, em comunicado, que designou um inspetor disciplinar para analisar o caso entre os noruegueses e os italianos, depois de o Bodo ter pedido àquele organismo que possa tornar público um vídeo que mostra vários elementos da equipa técnica de Mourinho, incluindo Nuno Santos, a agredirem o seu treinador, Kjetil Knutsen.

A reação de hoje do clube norueguês surge depois de ter vindo a público na imprensa italiana, através do jornal Il Messaggero, que o técnico do Bodo/Glimt, Kjetil Knutsen, teria dado um murro a Nuno Santos, elemento da equipa técnica de José Mourinho, que foi hoje alvo de uma queixa-crime por parte dos noruegueses.

Bodo/Glimt quer mostrar vídeo que desmente a Roma e avança com queixa-crime
Bodo/Glimt quer mostrar vídeo que desmente a Roma e avança com queixa-crime
Ver artigo

Essa versão foi contrariada por Knutsen, que se disse estarrecido com o comportamento que a Roma teve neste jogo da primeira mão dos quartos de final da Liga Conferência Europa, que os noruegueses venceram (2-1).

Segundo Knutsen, tudo isto foi o culminar de um comportamento contra os regulamentos, em que o treinador de guarda-redes Nuno Santos saiu durante quase todo o jogo da zona onde lhe era permitido estar e esteve continuamente a insultá-lo.

O Bodo/Glimt, que na fase de grupos da Liga Conferência Europa já tinha vencido em casa a Roma por 6-1 e que na quinta-feira voltou a vencer por 2-1, irá em 14 de abril disputar em Itália a segunda mão dos quartos de final.

A nota da UEFA abrange ainda a abertura de outros dois processos disciplinares, um na Liga Conferência Europa, devido ao comportamento dos adeptos no Marselha-PAOK, dos quartos de final, que os franceses venceram por 2-1.

Aí, os procedimentos abordam o arremesso de objetos e a deflagração de instrumentos pirotécnicos, de ambos os lados, bem como atos danosos e distúrbios nas bancadas.

Na Liga dos Campeões, também a vitória do Manchester City na receção ao Atlético de Madrid, dos ‘quartos’, foi alvo de processo, dado o arremesso de objetos e comportamentos discriminatórios.

Esta última acusação relaciona-se, aponta a comunicação social inglesa, com uma saudação nazi captada em vídeo na bancada destinada aos adeptos ‘colchoneros’.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.