Melhor do que esperar pela sorte é cumprir as obrigações. Sem querer contar com o 'ovo da galinha' - com a vitória do Bayern frente ao Barça - o Benfica nem sequer poderia pensar em somar um mau resultado ante o Dínamo de Kiev. Com a razão no relvado e o ouvido na telefonia, os encarnados precisavam de um melhor resultado do que o Barcelona para assegurarem bilhete para os 'oitavos' e foi isso que veio a suceder.

Sem 'inventar', Jesus apresentou uma equipa com o habitual esquema de três defesas, com Pizzi e Yaremchuk a serem apostas.

VEJA A CRÓNICA DA PARTIDA

Focado no objetivo, o Benfica demonstrou os seus intentos desde o apito inicial, com 'pressing' logo na primeira fase de construção da equipa de Dínamo de Kiev. Esta forma de abordar o jogo podia ter dado frutos logo a abrir, com Rafa a falhar o que parecia ser um golo certo depois de uma primeira intervenção de Bushchan. Na resposta, o Dínamo por Tsygankov fez o impensável, falhar um golo certo, com Vlachodimos já fora da jogada.

A oportunidade dos visitantes colocou em sentido a equipa do Benfica que acabou mesmo por fazer o que mais desejava: o golo inaugural. Excelente entendimento entre Rafa Silva e João Mário, com Yaremchuk 'a trair' os compatriotas e a inaugurar o marcador. Cinco minutos depois chegou o segundo golo que trouxe naturalmente maior tranquilidade ao conjunto encarnado. Depois de uma perda de bola da equipa de Kiev, Gilberto, num pontapé com regra e esquadro, colocou a bola no ângulo da baliza de Bushchan.

No segundo tempo mudou a toada, o Benfica deixou de ter uma linha de pressão tão alta, perdeu gás, o Dínamo de Kiev pegou no jogo, teve mais bola, e podia ter chegado ao golo em várias ocasiões. Mas o desacerto e a inspiração de Vlachdimos permitiram aos encarnados segurarem a preciosa vantagem que vale o apuramento para os oitavos de final da Champions. No Grupo E, Benfica e Bayern são os apurados, o Barcelona cai para a Liga Europa e o Dínamo Kiev fica-se pela quarta posição.

Momento

O falhanço de Tsygankov logo aos sete minutos da partida. Se o Dínamo de Kiev se tivesse colocado em vantagem nesse momento poderia ter sido um fator intranquilizador para o Benfica, felizmente para as cores lusas a bola não entrou.

Melhores

Yaremchuk 

Bom regresso à titularidade do avançado ucraniano. Revelou instintos de predador na área quando finalizou da melhor forma uma bola endossada por João Mário.

João Mário

Excelente jogo do médio encarnado depois da traumática derrota no dérbi frente ao Sporting. Sempre esclarecido com bola nos pés, exímio na forma como queimou linhas e assistiu Yaremchuk para o primeiro da partida

Rafa

Enquanto teve pilhas concedeu capacidade de rotura à equipa encarnada. Está diretamente ligado ao primeiro golo da partida, já que é ele que inicia a jogada.

Assobios nas bancadas

Jesus vive um momento complicado no banco do Benfica. Foram constantes os apupos e os assobios, apesar da noite tranquila frente ao Dínamo de Kiev. Começou tudo no momento em que o nome do técnico foi anunciado, prolongou-se durante o jogo, sobretudo na segunda parte quando o Dínamo esticou o jogo e foi à procura do golo.

Reações

Jesus: "Quem está ligado à Champions, vai perceber quem tirou o Barcelona da competição"

Jesus: "Não sou o melhor por eliminar o Barcelona nem serei o pior se for eliminado pelo FC Porto"

54 detidos e 12 adeptos assistidos devido a confrontos antes do Benfica-Dínamo Kiev

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.