Filme do Jogo

O FC Porto venceu, ontem, os alemães do Schalke 04, por 3-1, na quinta jornada do grupo D da Liga dos Campeões, confirmando o apuramento para os oitavos de final da prova como primeiro classificado.

Os 'dragões', que lograram a sua nona vitória consecutiva, construíram o triunfo no segundo tempo, com os golos de Éder Militão, aos 52 minutos, Corona (55) e Marega (90+4), tendo o Schalke reduzido, aos 89, num penálti apontado por Bentaleb.

As duas equipas até entraram em campo sabendo que já tinham presença nos oitavos de final da prova, depois de, minutos antes, o Lokomotiv de Moscovo ter vencido o Galatasaray, o que precipitou um início de jogo 'morno'.

Primeira parte de sinal mais para o FC Porto

No primeiro quarto de hora pareceu até haver um 'pacto de não agressão', com um futebol muito derivado para inconsequentes batalhas no meio campo, que afastou a bola das balizas.

O primeiro abanão à toada surgiu aos 15 minutos, num remate de longe de Danilo, após jogada trabalhada por Brahimi e Óliver Torres, mas que mereceu defesa atenta do guardião dos germânicos.

Ao atrevimento dos 'dragões' o Schalke não conseguiu responder com a mesma intensidade, e, apesar de tentar abrir brechas pelas faixas laterais, não se colocava em condições de criar verdadeiro perigo.

Do outro lado, mostrando mais velocidade, o FC Porto conseguia criar desequilíbrios sempre que acelerava, e aos 19 voltou a ter nova oportunidade para marcar, desta feita num remate de Marega, na recarga a um tiro inicial de Danilo, mas novamente para boa defesa de Fahrmann.

Perante a pressão dos anfitriões, a equipa alemã continuava sem mostrar 'poder de fogo', não conseguindo, em toda esta primeira parte, esboçar um único remate à baliza de Casillas.

Tedesco: "A vitória do FC Porto é merecida"
Tedesco: "A vitória do FC Porto é merecida"
Ver artigo

Os 'azuis e brancos' também não conseguiam muito melhor, perdendo-se, por vezes, em iniciativas individuais, quase sempre inimigas da objetividade, só voltando a criar algum perigo aos 43, em novo remate de Danilo.

Segunda parte com o FC Porto a ferver

Felipe dá os parabéns a Militão: "Foi premiado com um golo numa das melhores competições do mundo"
Felipe dá os parabéns a Militão: "Foi premiado com um golo numa das melhores competições do mundo"
Ver artigo

O intervalo acabou, no entanto, por agitar a determinação da equipa portuguesa, que regressou com ambição renovada e pontaria afinada, construindo cedo uma vantagem de dois golos. Logo aos 52 minutos, o central Éder Militão estreou-se a marcar com a camisola do FC Porto, dando, de cabeça, a melhor sequência a um cruzamento Oliver Torres, para inaugurar o marcador.

Aos 55, foi fez de Corona ampliar para o 2-0, num remate colocado, após combinação com Brahimi, que ainda teve um desvio ineficaz de um defesa alemão.

Só em desvantagem o Schalke conseguiu esboçar uma reação, num remate tímido de Konoplyanka, que Casillas segurou sem dificuldades.

O lance não beliscou, ainda assim, o maior andamento portista, que esteve perto do terceiro golo aos 60 minutos, num pontapé de bicicleta de Felipe, que levou a bola à trave da baliza germânica.

Corona, aos 63, teve oportunidade para 'bisar', novamente solicitado por Oliver Torres, mas não mostrou pontaria, surgindo então um período em os 'dragões' se pareceram acomodar à vantagem.

Na parte final, o jogo voltou a ganhar mais emoção, quando o Schalke, aos 89, ainda reduziu para 2-1, numa grande penalidade cobrada por Bentaleb, a castigar um desvio com a mão de Óliver Torres.

Os alemães moralizaram-se então na procura do empate, mas, quando o estavam a tentar, deram espaço para que Marega, solicitado por Otávio, se isolasse e fechasse o resultado, em 3-1, aos 90+4.

FC Porto qualifica-se pela 15.ª vez para as eliminatórias da Champions

Conceição: "Até onde podemos chegar?  Ao Olival para preparar o jogo do Bessa"
Conceição: "Até onde podemos chegar? Ao Olival para preparar o jogo do Bessa"
Ver artigo

A equipa de Sérgio Conceição, que se qualifica pela 15.ª vez para a fase a eliminar da Liga dos Campeões, em 22 presenças, comanda o Grupo D com 13 pontos, mais cinco do que o conjunto de Gelsenkirchen, segundo classificado, com oito.

O Galatasaray, com quatro pontos, e o Lokomotiv, que somou hoje os primeiros três, já não podem atingir os primeiros lugares e ficam confinados à disputa do terceiro posto e consequente passagem para os 16 avos de final da Liga Europa.

Na última jornada desta fase grupos, o FC Porto vai até Turquia, cumprir calendário com Galatasaray, num jogo agendado para 11 de dezembro.

Reações após a partida

Sérgio Conceição: "Afinal, o tubarão do grupo éramos nós"

Felipe: "Objetivo cumprido"

Óliver: "Contente por ajudar a equipa"

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.