E ao terceiro jogo, o FC Porto conquistou os primeiros pontos no grupo B da Liga dos Campeões, batendo o Bayer Leverkusen com golos de dois homens saídos do banco, ambos assistidos por Mehdi Taremi. Só a vitória interessava à equipa de Sérgio Conceição para relançar a luta pelos oitavos de final e a vitória chegou, depois de algumas peripécias na primeira parte e uma segunda metade bem mais interessante da equipa da casa, que assim consegue igualar os três pontos dos alemães e do Atlético Madrid, com o Club Brugge isoladíssimo na liderança, com nove.

Apesar da campanha desastrosa na Bundesliga, o Bayer Leverkusen soube explorar as fragilidades dos laterais portistas – Wendell parecia bastante desgastado e sem pernas para acompanhar Diaby – e até marcou à passagem do primeiro quarto de hora, por Hudson-Odoi, valendo a intervenção do VAR para anular a festa germânica.

Já perto do intervalo, um contra ataque-portista resultou em golo de Taremi. Os festejos prolongaram-se por alguns momentos, até que o VAR não só invalidou o lance como o transformou num penálti a favor do Leverkusen (por mão de David Carmo no início da jogada). O momento surreal teve, contudo, uma resolução feliz para a equipa da casa: Diogo Costa, que na semana passada tinha defendido uma grande penalidade de Patrick Schick no Rep. Checa-Portugal, voltou a impedir o checo de marcar.

Otávio entrou para a segunda parte e o FC Porto regressou mais dinâmico e agressivo, mas foi o recém-entrado Zaidu, que não marcava desde o clássico que confirmou o título de campeão para os dragões em pleno Estádio da Luz, a mostrar-se novamente decisivo. O cabeceamento do nigeriano é de ponta de lança, a finalizar um excelente desenho ofensivo dos azuis e brancos. Taremi não conseguiu o golo que merecia, mas acabou por se destacar pela assistência perfeita para Zaidu, voltando a servir aos 87' para o segundo golo, este da autoria de Galeno. Boas notícias a fechar a primeira metade da fase de grupos.

Leia a crónica do SAPO Desporto e veja as melhores imagens do jogo

O momento

Golo anulado ao FC Porto e penálti favorável ao Leverkusen: O momento mais surreal do jogo não teve efeitos práticos no marcador, é certo, mas pareceu digno de um filme com vários 'twists'. Faltavam poucos minutos para o intervalo quando Taremi adiantou os dragões, na resposta a um ataque perigoso dos alemães. Só que o lance foi anulado por uma grande penalidade anterior e que favorecia o Leverkusen – havia mão na bola de David Carmo. Balde de água fria no Dragão, que, apesar de tudo, voltou a festejar quando Diogo Costa defendeu o remate de Patrik Schick.

Veja o momento

Os melhores

Diogo Costa: Não se ganha um jogo sem golos, mas é justo dizer que o triunfo do FC Porto começou ainda na primeira parte, graças à segurança do jovem guardião português. Que grande defesa ao penálti cobrado por Patrick Schick (voltaria a negar o golo ao avançado checo poucos minutos depois), salvando a equipa de uma desvantagem ao intervalo.

Taremi: Duas assistências de grande qualidade para os dois golos da vitória portista. Voltou a mostrar criatividade e capacidade para desequilibrar quando a equipa mais precisa.

Os piores

Patrik Schick: Teve duas oportunidades para bater Diogo Costa, uma das quais da marca dos onze metros, mas em ambas permitiu a defesa do guarda-redes portista. De resto, esteve sempre muito apagado durante o encontro.

As reações

Sérgio Conceição: "Sou o mesmo treinador que meteu a equipa a jogar em Vila do Conde e com o Brugges"

Wendel sublinha que FC Porto está "vivo" na Champions, Zaidu diz que "trabalha para isto"

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.