O FC Porto recebe o Chelsea esta quarta-feira, na primeira mão dos quartos de final da Liga dos Campeões, com a história contra si: a equipa azul e branca só ultrapassou três de 13 eliminatórias com clubes ingleses nas taças europeias de futebol, tendo caído nas últimas seis. No entanto, como em todas as histórias, existem sempre exceções à regra.

A mais recente foi o empate com sabor a vitória em Old Trafford, que acabou por embalar o FC Porto para a conquista da Champions pela mão de José Mourinho, em 2003/04. Os ‘dragões’, que disputavam o acesso aos quartos de final, venceram o Manchester United em casa por 2-1, graças a um ‘bis’ de Benni McCarthy, que deu a volta ao tento de Quinton Fortune. Em Inglaterra, a segunda mão terminou empatada a um golo, com Costinha a marcar em cima do apito final.

É impossível esquecer a imagem de José Mourinho a correr até à linha final para festejar o golo do médio, mais ainda porque, depois, o FC Porto venceria Lyon, Deportivo da Corunha e Mónaco, acabando por erguer a taça, contra todas as previsões.

Os portugueses que venceram a Liga dos Campeões
Costinha festeja golo em Old Trafford

Antes deste duelo, o FC Porto já havia afastado uma primeira vez os ‘red devils’ (4-0 em casa e 2-5 fora), na segunda ronda da Taça das Taças de 1977/78, e o Wolverhampton (4-1 em casa e 1-3 fora), na primeira ronda da Taça UEFA de 1974/75.

Duda foi o ‘herói’ do primeiro duelo com o Manchester United, com três golos nas Antas – o outro foi de António Oliveira -, sendo que Seninho também foi determinante no apuramento da equipa então liderada por Pedroto para os quartos de final, com um ‘bis’ em Old Trafford, que anulou os cinco tentos dos ingleses.

Três anos antes, na primeira eliminatória da Taça UEFA de 1974/75, o FC Porto recebeu o Wolverhampton Wanderers e venceu por 4-1 em casa, perdendo depois por 3-1 no terreno dos 'lobos'. Teófilo Cubillas esteve em destaque ao marcar nas duas mãos.

Estas três eliminatórias são, no entanto, exceções no registo de confrontos entre o FC Porto e os clubes ingleses, que levaram a melhor nas 10 restantes ocasiões, as duas últimas na Liga dos Campeões, por intermédio do Liverpool.

Em 2017/18, nos oitavos de final, os ‘reds’ resolveram o duelo logo na primeira mão, no Dragão, ao golearem por 5-0, com três golos de Mané, um de Salah e outro de Firmino. No segundo jogo, em Anfield Road, registou-se um empate a zero.

Na época seguinte, as duas equipas voltaram a medir forças, desta feita para os quartos de final, mas com o mesmo desfecho. A equipa de Jürgen Klopp venceu por 2-0 em Anfield Road, com tentos de Keita e Firmino, e por 4-1 no Dragão, com golos de Mané, Salah, Firmino e Van Dijk. O golo de honra dos portistas foi apontado por Éder Militão.

Além do Liverpool, que já tinha afastado o FC Porto em 2000/2001, também integram a lista de ‘carrascos’ Newcastle (1969/70), Tottenham (1991/92), Manchester United, em duas ocasiões (1996/97 e 2008/09), Chelsea (2006/07), formação que os ‘dragões’ agora reencontram, Arsenal (2009/10) e Manchester City (2011/12).

Na eliminatória de 2008/09 contra o Manchester United, acabaria por ser um golo português a afastar o FC Porto da Champions. A 15 de abril de 2009, Cristiano Ronaldo qualificou os 'red devils' para as meias-finais com um disparo muito longe da baliza portista, indefensável para Helton, num golo que viria a ser considerado o melhor do ano, valendo o Prémio Puskas.

"Ainda não vi a repetição, mas creio que foi um grande golo", afirmou Ronaldo no final do encontro, que decidiu logo aos seis minutos, depois de um empate a dois golos em Old Trafford.

FC Porto vs Manchester City
Bernardo Silva impede Uribe de chegar à bola créditos: EPA

Já nesta temporada, a equipa de Sérgio Conceição teve oportunidade de defrontar o Manchester City na fase de grupos da Liga dos Campeões. Na primeira jornada, disputada no Etihad, os dragões ainda surpreenderam, quando Luis Díaz inaugurou o marcador, aos 14 minutos, mas a equipa de Pep Guardiola fez o empate ainda na primeira metade, com um golo de Kun Aguero na conversão de uma grande penalidade. Ilkay Gundogan, na cobrança de um livre direto, aos 65, e Ferran Torres (73') anotaram os golos que permitiram o triunfo dos 'citizens'.

No Dragão, o encontro terminou sem golos, mas acabou por ter um final feliz para o FC Porto que assim passava aos oitavos de final pela 12.ª vez na sua história, sendo que o Manchester City já havia conseguido o apuramento.

Dragões só venceram duas vezes o Chelsea

O Chelsea é um adversário conhecido do FC Porto, mas a verdade é que os 'dragões' não têm sido muito felizes nesses jogos. Num total de oito confrontos, todas para a Liga dos Campeões, a equipa azul e branca venceu apenas duas vezes: em 2004 e em 2015, ambas em casa e na fase de grupos da competição.

Em 2004, no regresso de Mourinho ao Estádio do Dragão poucos meses depois de ter assinado pelo Chelsea, Damien Duff colocou os 'blues' na frente, mas os portistas deram a volta na segunda parte, com golos de Diego e Benni McCarthy.

Já em 2015, novamente com Mourinho no banco do Chelsea, André André marcou para o FC Porto, Willian empatou em cima do intervalo, mas Maicon assegurou a vitória dos 'dragões'.

FC Porto vs Chelsea
Maicon festeja golo contra o Chelsea créditos: Lusa

De resto, só por uma vez FC Porto e Chelsea se defrontaram numa fase a eliminar. Aconteceu na época 2006/07, quando os 'dragões' foram eliminados nos oitavos de final após empatarem em casa (1-1), perdendo depois em Stamford Bridge por 2-1.

A formação portista, comandada por Jesualdo Ferreira, começou muito bem o encontro da primeira mão, no Dragão, onde se adiantou logo aos 12 minutos, por intermédio de Raul Meireles, um dos muitos ex-jogadores do FC Porto que, depois, rumaram aos ‘blues’. A vantagem dos portistas foi, porém, efémera, já que, quatro minutos volvidos, Shevchenko restabeleceu a igualdade, que se manteve até final do encontro.

Na segunda mão, Ricardo Quaresma ainda deu vantagem ao FC Porto, mas Robben empatou o jogo e a eliminatória no início da segunda parte, cabendo a Michael Ballack selar o apuramento do Chelsea, que teve, no entanto, de sofrer até ao fim, uma vez que um golo dos portistas virava a eliminatória. Nunca chegou.

No total dos oito confrontos, registam-se dois triunfos do FC Porto, uma igualdade e cinco vitórias do Chelsea, que também comanda nos golos (12-7).

No que respeita aos 42 jogos disputados contra equipas inglesas, o FC Porto soma oito vitórias, 11 empates e 23 derrotas (38-74 em golos). Agora segue-se o Chelsea, com ambos os jogos a terem lugar no Estádio Ramón Sánchez Pizjuán, em Sevilha.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.