Mourinho, que regressou ao banco de suplentes num jogo da Liga dos Campeões após castigo, denunciou que, «neste momento, há equipas que podem marcar livres rápidos e fazem golos antes dos adversários estarem organizados» e salientou que aos “merengues” isso não é permitido.

«Quando marcámos um golo, o tento foi invalidado e Xabi Alonso viu o cartão amarelo. Não é justo e isto tem de ser discutido», disse o técnico do Real Madrid, dizendo não compreender a admoestação ao internacional espanhol.

Na apreciação ao jogo com os franceses do Lyon, o treinador português disse que não considera o Real Madrid favorito a conquistar a Liga dos Campeões, em resposta às afirmações do treinador do Lyon, Rémi Garde.

«Agradeço as palavras, mas não vejo o Real Madrid favorito. O treinador do Lyon considerou que jogámos muito bem, que ganhámos a um bom adversário, mas não nos vejo favoritos», vincou.

Sobre o facto de Cristiano Ronaldo não marcar há três jogos, Mourinho garantiu que o avançado português está com uma grande atitude e manifestou desejo de que vença a Bola de Ouro.

«Vejo-o bem. Está animado. O problema seria se Cristiano não marcasse e a equipa também não. Nas últimas partidas não marcou, mas não é problema», assegurou.

Com este triunfo, o Real Madrid manteve a liderança isolada do Grupo D, com nove pontos, mais cinco do que Ajax e Lyon, numa “poule” em que o Dínamo Zagreb.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.