O Benfica foi até a Ucrânia vencer o Dinamo Kiev por 2-0, em jogo da terceira jornada do Grupo B da Liga dos Campeões. Salvio e Cervi marcaram os golos da vitória ´encarnada´. A equipa de Rui Vitória volta a receber os ucranianos na próxima ronda e, em caso de vitória, fica em boa posição para seguir para os oitavos-de-final. No outro jogo do grupo o Besiktas venceu em Itália o Nápoles por 3-2.

Rui Vitória resolveu manter Luisão no centro da defesa, ele que fez a sua estreia na Champions. Pizzi recuou para o meio, entrando Cervi e Gonçalo Guedes para o onze, formando o quarteto atacante com Salvio e Mitroglou. Do lado do Dinamo, destaque para a presença do português Antunes no onze.

Antunes que começou por ´ajudar` na vitória do Benfica. Ainda as duas equipas estavam a estudar mutuamente, quando o lateral esquerdo português fez uma falta escusada sobre Gonçalo Guedes na área. Penálti prontamente assinalado pelo árbitro espanhol David Fernandez Borbalan que Salvio converteu. O argentino leva já dois golos em três jogos na Liga dos Campeões, ele que já tinha marcado aos Nápoles.

O Dinamo tentou responder mas faltava quase sempre ligar o último passe. A equipa estava nervosa, em virtude também dos maus resultados na Liga ucraniana onde segue com menos seis pontos que o líder Shakhtar Donetsk, treinado por Paulo Fonseca. Só Iarmolenko remava contra a maré, tentando levar a equipa para a frente. Dérlis Gonzalez teve o empate na cabeça aos 25 mas atirou por cima. Era pouco para quem jogava em casa e tinha destacado este jogo como sendo crucial nas aspirações da equipa nesta prova milionária.

O intervalo chegava com o Benfica em vantagem, num jogo onde os comandados de Rui Vitória conseguiram roubar espaço ao adversário, conseguiram ter bola e chegar com perigo à grande área contrária. O segundo tempo não poderia ter melhor abertura para o Benfica. Aos 55 minutos, Franco Cervi fez o 2-0, após ´assistência` de Mitroglou. O argentino recebeu um passe de Salvio, rematou contra o grego, o guarda-redes ficou batido. A bola voltou a Cervi que só teve de encostar. Era também o segundo golo do extremo argentino na prova.

O 2-0 obrigou o Dinamo a reagir de outra forma, sob pena de hipotecar as suas hipóteses em seguir para os oitavos-de-final da Liga dos Campeões. Então emergiu um ´monstro` chamado Ederson na baliza do Benfica. O guarda-redes brasileiro negou o golo a Junior Moraes aos 60 quando o avançado apareceu isolado. Voltou a ser enorme por duas vezes aos 64, negando o golo Yarmolenko e Sydorchuk. Minutos antes ia ´borrando a pintura` com uma saída em falso que só não deu golo por acaso.

Rui Vitória, ao ver o crescimento do Dinamo Kiev, teve de mexer na equipa, lançando Jiménez, e depois Célis, para os lugares de Mitroglou e Cervi. Por esta altura já Rebrov tinha tentado o tudo por tudo para entrar na discussão do resultado, ao lançar Gladkiy, Tsygankov e Buyalskyy para os lugares de Fedorchuk, Derlis González e Sydorchuk. A verdade é que o jogo dos ucranianos continuava a ser muito trapalhão, com pouca cabeça e muito coração.

O minuto 86 podia ter mudado um pouco o jogo. Um centro de Junior Moraes encontrou Iarmolenko ao segundo poste mas o remate do ucraniano foi cortado por Grimaldo, quando já se gritava golo no Estádio Olímpico de Kiev. Perto do final do jogo, novo lance de perigo na área benfiquista, mas sempre com o mesmo resultado. O Benfica também tentou fazer o 3-0 e teve hipóteses, em lances de contra-ataque, mas faltou calma.

O Benfica soma assim a primeira vitória nesta edição da Liga dos Campeões. Os ´encarnados` vão receber os ucranianos na próxima ronda e, em caso de vitória, fica em boa posição para seguir para os oitavos-de-final. No outro jogo do grupo o Besiktas venceu em Itália o Nápoles por 3-2, com dois golos do ex-portista Aboubakar. Um resultado nada bom para o Benfica.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.