Maradona, considerado um dos melhores futebolistas da história, morreu hoje na sua residência, na Argentina, aos 60 anos, anunciou o seu agente e amigo Matías Morla. Após a partida entre Marselha e FC Porto, André Villas-Boas, treinador do Olympique, fez uma sugestão de homenagem ao craque do futebol mundial.

"O falecimento do Maradona é uma péssima notícia, à qual se acrescenta a do Reinaldo Telles. Acho que a FIFA podia decidir retirar o número 10 de todas as equipas em homenagem a Maradona, seria importante essa homenagem para o melhor jogador de todos os tempos. É uma perda muito grande para o futebol. Era um génio", sugeriu o treinador português.

Segundo a imprensa argentina, Maradona, que treinava os argentinos do Gimnasia y Esgrima, sofreu uma paragem cardíaca na sua vivenda na província de Buenos Aires.

A sua carreira de futebolista, de 1976 a 2001, ficou marcada pela conquista, pela Argentina, do Mundial de 1986, no México, e os dois títulos italianos e a Taça UEFA ganhos ao serviço dos italianos do Nápoles.

O Presidente da Argentina, Alberto Fernández, decretou três dias de luto nacional pela morte de Maradona.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.