Abel Ferreira, treinador do SC Braga, lamentou a derrota desta quinta-feira com o Ludogorets, considerando que o resultado acaba por ser "ingrato".

"Foi um jogo ingrato. Não fomos felizes quando sofremos golos, isso deitou-nos abaixo. Disse que era um grupo em aberto, disse que era uma equipa perigosa. Temos de olhar para o jogo e fazer uma análise realista. O grupo está em aberto, vai haver luta até ao fim", disse o técnico na zona de entrevistas rápidas.

"Tínhamos bem estudadas as bolas paradas, onde tínhamos de defender, mas o jogo é feito de erros e hoje não fomos muito felizes. A forma como sofremos o segundo golo é algo que acontece no futebol. Para aquilo que produzimos merecíamos mais. Do outro lado esteve um adversário forte, que cerrou fileiras e com um guarda-redes a fazer defesas", acrescentou, não poupando críticas à arbitragem.

"Fui expulso pela forma como gesticulei. Não disse absolutamente nada, há um penálti por assinalar sobre o Paulinho, um primeiro golo duvidoso. Depois há um lance em que a bola ainda bate no braço do jogador do Ludogorets, é impossível não gesticular e pedir algo mais do que aquilo que o árbitro concedeu. Às vezes, os árbitros gostam de ser protagonistas", explicou.

Recorde-se que o SC Braga foi derrotado pelo Ludogorets por 0-2, perdendo assim a liderança do Grupo C.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.