9-9: Não, este não foi o número de jogadores com que o PSV e Sporting acabaram a partida desta noite em Eindhoven. São sim, os remates enquadrados de ambas as equipas à baliza. Só que o Sporting pecou na finalização e a equipa da casa conseguiu ser mais letal nos momentos decisivos.

O encontro foi de enorme vertigem, com as duas equipas muito 'partidas', não fosse o PSV uma equipa holandesa, assente na filosofia de que o importante é marcar mais um golo do que o adversário, independentemente dos golos que se sofrem.

E os leões sofreram a bom sofrer com os supersónicos atacantes do PSV, a começar em Malen e a acabar em Bruma e Bergwijn.

Para a partida na Holanda, Pontes apostou num 4-4-2 losango, com Coates e Neto no centro da defesa. Miguel Luís no miolo e com Bolasie e Vietto como homens mais adiantados.

As fragilidades defensivas dos leões foram novamente explorados e será algo que terá que ser muito trabalho por Leonel Pontes.

Após um bom início de jogo dos leões, que controlavam a bola e o espaço, numa transição o PSV chegou ao golo (19´) por intermédio de uma das 'coqueluches' do futebol holandês: Donyell Malen.

Encostado às cordas pelo futebol de 'Fórmula 1' do PSV, a equipa portuguesa averbou novo tento, cinco minutos volvidos, praticamente nas únicas vezes que a equipa de Van Bommel tinha chegado à baliza do Sporting. Num lance infeliz, Coates (25´) enviou a bola para a própria baliza, após um cruzamento de Bruma.

Leia a crónica da partida

Com uma derrota muito pesada em perspetiva, os leões não viraram a cara e serenaram o seu jogo. E foi antes do intervalo que o Sporting conseguiu reduzir. Passe de Acuña a lançar Bolasie que foi derrubado na área. Na transformação, Bruno Fernandes converteu o lance com sucesso, e o 2-1 dava esperança para o que aí vinha.

Mas se ofensivamente as coisas fluíam bem para os leões, a nível defensivo mais parecia uma 'casa de horrores'. A equipa verde e branca dava quase sempre demasiado espaço ao adversário e era demasiado permissivo nas marcações aos homens mais adiantados do PSV.

Foi assim que surgiu o terceiro golo da equipa da casa, logo a abrir, numa emenda do central Baumgartl, que apanhou a defensiva leonina desposicionada.

Lembra-se quando no início do texto lhe falámos do número de remates enquadrados à baliza do PSV? Voltamos agora a esse tema. É que a segunda parte foi um autêntico concurso de tiro ao boneco no Philips Stadium, com Zoet a servir como alvo.

Sucederam-se as oportunidades para a banda do leão, com Bruno Fernandes a orquestrar a equipa no assalto final à baliza do PSV. E o que é facto é que a equipa leonina teve pontaria, mas não a necessária para bater o guardião Zoet.

As entradas de Jovane Cabral e Pedro Mendes agitaram com o jogo e o Sporting já merecia melhor sorte. Sucederam-se as oportunidades, com Bruno Fernandes, Miguel Luís e Jovane a disporem de ocasiões para aproximarem o Sporting do marcador.

Acabou por ser o miúdo Pedro Mendes, em jogo de estreia pela equipa principal, - a marcar um minuto depois de ter entrado em campo - ainda a dar esperança ao leão. Mas o Sporting acabou por ser derrotado na Holanda e há três partidas que não conhece o sabor da vitória.

Momento: A crueldade do golo de Baumgartl

O Sporting tinha acabado a primeira parte por cima do jogo, depois do golo de Bruno Fernandes. Mas o tento de Baumgartl a abrir a segunda parte (47´), acabou por matar a capacidade de recuperação do leão, que acabou derrotado por 3-2.

Melhores

Bruno Fernandes

Com um seu forte pontapé colocou em calafrios o guardião do PSV. Marcou de grande penalidade. Manteve a cabeça fria nos piores momentos do Sporting. É a bússola dos verdes e brancos em campo. Lutou até exaustão. Nada se lhe pode apontar.

Pedro Mendes

Um minuto e 11 depois de ter entrado em campo, o vimaranense de 20 anos fez história ao marcar na sua estreia em competições europeias. Será o avançado que o Sporting tanto procura? Ainda é cedo para dizer. Para já, infelizmente para os leões o jogador não pode ser utilizado na Liga.

Bergwijn e Malen

O extremo de 21 anos e o avançado 20 anos causaram enormes problemas à equipa do Sporting com a sua velocidade. Malen fez o gosto 'ao pé' no primeiro golo do PSV.

Baixos

A defensiva leonina, nesse setor o Sporting tem acumulado erros atrás de erros. Os centrais estiveram particularmente desinspirados. Coates marcou um autogolo. Neto está no primeiro golo, ao dar demasiado espaço para a finalização de Malen. No terceiro, os dois ficaram a ver, enquanto o Baumgartl marcava de cabeça.

Reações

VÍDEO / Pedro Mendes: "Foi uma estreia de sonho, de arrepiar"

Leonel Pontes: "O que fez a diferença foi a eficácia nas oportunidades criadas"

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.