Tottenham, de José Mourinho, e Roma, de Paulo Fonseca, estão bem encaminhados para atingir, esta quinta-feira, os ‘quartos’ da Liga Europa em futebol, ao contrário do Shakhtar Donetsk, de Luís Castro, e do Olympiacos, de Pedro Martins.

Os londrinos jogam a segunda mão dos oitavos de final no reduto do Dinamo Zagreb depois de um triunfo caseiro por 2-0, enquanto os italianos conseguiram um claro 3-0 no Olímpico da capital face aos ucranianos, que estão tão perto do ‘adeus’ como os gregos, derrotados em casa pelo Arsenal por 3-1.

Vencedor da prova por duas vezes, em 2002/03, ao comando do FC Porto, e 2016/17, pelo Manchester United, Mourinho está muito perto de continuar na corrida ao ‘tri’, depois do ‘bis’ de Harry Kane no jogo de Londres.

Também bicampeão europeu, pelos ‘dragões’ (2003/04) e o Inter (2009/10), o técnico luso procura não só a vitória na prova, como aproveitar a mesma para ter uma segunda via para chegar à ‘Champions’, o que não está fácil através da ‘Premier League’.

Os ‘spurs’ são amplamente favoritos a chegar aos ‘quartos’, tal com o conjunto comandado por Paulo Fonseca, depois do 3-0 caseiro face ao ‘onze’ de Luís Castro, que na época passada atingiu as meias-finais da competição.

Lorenzo Pellegrini, El Shaarawy e Mancini deram a Paulo Fonseca o triunfo no duelo de treinadores lusos, colocando o ex-técnico do FC Porto muito perto de eliminar uma segunda ex-equipa, após ter deixado pelo caminho o Sporting de Braga, nos 16 avos de final.

Por seu lado, o Arsenal, de Cédric, que afastou o Benfica e Jorge Jesus, está prestes a ‘arrumar’ outro técnico luso, agora Pedro Martins, depois de ganhar por 3-1 no reduto do Olympiacos, com tentos de Odegaard, Gabriel e Elneny. El-Arabi marcou para os locais, que jogaram com José Sá e Bruma e sem Rúben Semedo.

Na época passada, nos 16 avos de final, os helénicos afastaram os ‘gunners’ depois de perderem em casa, mas a tarefa é agora ainda mais complicada, pois, há um ano, tinham cedido por 1-0, para depois vencerem em Londres por 2-1, após prolongamento.

Sem técnicos lusos, mas, presumivelmente, com jogadores, a receção do AC Milan, de Diogo Dalot e Rafael Leão, ao Manchester United, de Bruno Fernandes, promete fortes emoções, num duelo entre equipas que já venceram a ‘Champions’.

Os ‘red devils’, segundos colocados da ‘Premier League’, a 14 pontos do líder e vizinho Manchester City, estiveram em vantagem em Old Trafford, graças a um tento do marfinense Diallo, mas, já nos descontos, o dinamarquês Kjaer empatou o encontro.

Desta forma, os ‘carrascos’ do Rio Ave no ‘play-off’ estão em vantagem na eliminatória, mas com o United, obviamente, na corrida, até porque não perde há 13 jogos, série iniciada depois do ‘estranho’ 1-2 com o Sheffield United, em 27 de janeiro.

No que respeita aos outros duelos dos ‘oitavos’, o estreante Granada, dos portugueses Rui Silva e Domingos Duarte, ‘promete’ continuar em prova, depois do 2-0 caseiro face ao Molde, selado pelos veteranos Jorge Molina e Roberto Soldado.

Para ajudar, o encontro não é na Noruega, mas em Budapeste, na Hungria, sendo este o único jogo da segunda mão deslocalizado, não contando com a receção do Shakhtar - que há muito que não pode jogar na sua Donetsk - à Roma, marcada para Kiev.

O invicto Rangers, já campeão escocês, também está em vantagem, após o 1-1 na casa do Slavia Praga, enquanto o Villarreal (2-0 no reduto do Dinamo Kiev) e o Ajax (3-0 ao Young Boys) também devem selar sem problemas o apuramento para a fase seguinte.

Os encontros da segunda mão dos oitavos de final disputam-se todos na quinta-feira, quatro às 17:55 (em Lisboa), em Budapeste, Zagreb, Londres e Kiev, e outros tantos às 20:00, em Glasgow, Milão, Villarreal e Berna, enquanto o sorteio dos quartos de final e das meias-finais está agendado para sexta-feira, em Nyon.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.