Quatro vitórias, um empate e quatro derrotas em nove jogos. É este o registo do Sp.Braga em receções a equipas inglesas nas provas de clubes da UEFA. Maior equilíbrio era impossível. O conjunto minhoto vai assim, esta quinta-feira, procurar desempatar este histórico a seu favor com um triunfo na receção ao Leicester, diante de quem sofreu pesada derrota na terceira jornada desta fase de grupos da Liga Europa.

As equipas da Premier League são mesmo as caras mais conhecidas do Braga em termos europeus. Ao todo, em casa e fora, são já 19 os embates entre o Braga e equipas de Inglaterra, mais do que com equipas de qualquer outro país (seguem-se, com 14 embates, as formações da Turquia). E se a jogar em casa o registo até é equilibrado, o registo global - somando os jogos fora - acaba por ser amplamente negativo: 6 vitórias, 3 empates, 10 derrotas; 22 golos marcados, 39 sofridos.

Inversão de ciclo travada nas duas últimas visitas de equipas inglesas

No seu recinto, contudo, o Braga consegue então equilibrar as operações. Mas tardou a consegui-lo. É que as três primeiras receções a formações inglesas resultaram noutras tantas derrotas.

A primeira foi para a Taça UEFA, em 1977/78, frente ao West Bromwich Albion, e a outras duas foram ambas frente ao Tottenham, em 1984 e em 2007.

O primeiro triunfo caseiro sobre equipas inglesas iria acontecer um ano depois. E de forma categórica. Com Jorge Jesus ao leme da equipa, o Braga recebeu e venceu o Portsmouth por uns claros 3-0 na fase de grupos da Taça UEFA. Luis Aguiar, Renteria e Alan marcaram os golos do triunfo sobre uma equipa onde pontificavam nomes como David James, Sol Campbell ou Peter Crouch.

Foi o início de uma série de quatro vitórias seguidas em receções a equipas inglesas: seguiu-se um grande triunfo (2-0) sobre o Arsenal, para a fase de grupos da Liga dos Campeões 2010/11, com Domingos Paciência como treinador, depois, ainda na mesma época, outra grande vitória sobre mais um histórico de Inglaterra, o Liverpool (por 1-0, a valer a passagem aos quartos-de-final da Liga Europa, rumo à  final) e, de seguida, em 2011, uma vitória sobre o Birmingham (1-0) em jogo da fase de grupos da Liga Europa.

Porém, este ciclo vitorioso nas visitas de equipas de Inglaterra foi interrompido nos dois últimos jogos: derrota (1-3) frente ao Manchester United para a Liga dos Campeões, com José Peseiro a orientar a equipa, e empate a três golos frente ao Wolverhampton de Nuno Espírito Santo na temporada passada.

Leicester saiu goleado na única anterior visita a Portugal

Não é grande o historial do Leicester em provas europeias, sendo esta apenas a sua quinta campanha europeia da sua história. Ainda assim, os 'foxes' contam já com uma visita a Portugal, e as memórias estão longe de ser as melhores. Foi na temporada 2016/17, depois de se ter sagrado campeão inglês, quando na fase de grupos da Liga dos Campeões encontrou o FC Porto e sofreu aquela que é a sua maior derrota de sempre nas provas europeias até à data.

Já apurado para os oitavos de final da prova como vencedor do grupo, o Leicester deslocou-se ao Estádio do Dragão com algumas mexidas naquela que era a sua equipa habitual e pagou caro por isso: derrota pesada por 5-0!

Antes, na primeira volta desse grupo, o Leicester tinha vencido em casa os 'dragões' por 1-0, graças a um golo de Islam Slimani. Assim, e contando já com o triunfo (4-0) desta época na receção ao Braga, o registo global do Leicester frente a equipas portuguesas, em casa e fora, é de 2 vitórias, 0 empates, 1 derrota, 5 golos marcados e 5 golos sofridos.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.